Tag: Henry

Monaco: Oh captaine, mon captaine

“O Captain! my Captain! our fearful trip is done,
The ship has weather’d every rack, the prize we sought is won,
The port is near, the bells I hear, the people all exulting,
While follow eyes the steady keel, the vessel grim and daring;”

(“Oh Captain, My Captain” – Walt Whitman)

Na última sexta-feira (11 de janeiro) o Monaco enfim anunciou oficialmente a contratação do meia espanhol e multi-campeão Cesc Fàbregas. Clube e jogador se reuniram no Principado de Mônaco no último domingo, tal qual informamos aqui no 90 Minutos. A imprensa francesa mostrava certeza do acerto, que acabou por acontecer quase uma semana depois.

Ler mais

Arséne Wenger contra o dragão da corrupção

Arséne Wenger é um personagem que aprendi a respeitar. Suas primeiras versões do Arsenal comandadas por Henry sempre me pareceram um pouco sem caráter demais. Nunca mudei essa opinião, porque Roi Henry era capaz de apresentações épicas contra o Sunderland, mas em decisões de copas europeias, invariavelmente fracassava. Mesmo assim, em termos de gestão de longo prazo num clube, já sabia admirar Wenger. E hoje, admiro ainda mais.

Ler mais

Voltando do inferno

No dia da final da última Copa do Mundo, quando David Trezeguet mandou a bola por cima da trave de Buffon – seu companheiro de Juventus – na disputa de pênaltis, provavelmente já deveria pressentir que a sorte não lhe sorria. A temporada seguinte começaria marcada para ele e seria dura. Muito dura.

Ler mais

Briga de foice

Um jornal italiano, na semana passada, trazia uma conclusão bastante razoável: acabou a “trégua” dada a Inter no ano seguinte a ‘Calciopoli’. O raciocínio era de que uma vez comprovado o prejuízo interista, os clubes grandes do país tinham baixado a guarda contra os ‘nerazzurri’, tanto no campo quanto na política e a trajetória interista tinha sido mais simples.

Ler mais

A ‘Azzurra’ agüenta?

O futebol italiano passou pelas duas semanas mais longas da sua história. A cada dia, o italiano descobria que o poço sempre pode ser mais fundo, a lama mais fétida e sim, o seu time sempre pode estar mais envolvido. Especialmente quando se trata de cores juventinas.

Ler mais

Mergulho no fel

A semana passada começou até com um certo otimismo para Juventus e Inter. A primeira tinha perdido para o Arsenal por 2 a 0, mas em se tratando da Juventus, tudo é possível; a Inter então, tinha até um resultado favorável embaixo do braço quano viajou para Villarreal, que convenhamos, está longe de ser um time de dar medo. Mesmo assim, a semana se encerrou para os dois times encerrados numa profunda e cava depressão, como diria Nelson Rodrigues.

Ler mais

Cabeça nas nuvens

Milan em Lecce e a Juve recebendo o Treviso. Ah, que moleza, não? Vai nessa. Deixando de lado que até uma partida com a Igea Virtus é dureza se for pela Série A, os dois titãs italianos escorregaram no final de semana já pensando em ouvir a musiquinha da Liga dos Campeões. E com Henry e Juninho na cabeça de piemonteses e lombardos, a torcida da Puglia e do Veneto – regiões onde ficam Lecce e reviso – comemoraram. E seria este um sinal de fraqueza de Milan e Juventus? Não. Pelo menos não necessariamente.

Ler mais

Bola de Ouro

Deu a lógica. O atacante ucraniano Andriy Shevchenko venceu o prêmio “Ballon D’Or”, a “Bola de Ouro”, oferecida pela revista francesa “France Football” para o melhor jogador do ano em atividade na Europa. À parte as risíveis críticas sobre se o prêmio é ou não é democrático (por não levar em conta os atletas jogando na América do Sul), o ucraniano fatura a homenagem com uma justiça incontestável.

Ler mais

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top