Tag: Galvão Bueno

O jornalismo esportivo está em xeque

Ao ler a resenha de Maurício Stycer no UOL sobre o livro de Bob Farias que entrevista diversos narradores (quase todos da Rede Globo, onde ele também trabalha) não me deixou estarrecido, mas causou um suspiro de trsiteza. Isso porque se as declarações destacadas por Stycer não revelam nenhuma verdade inesperada, elas deixam claro que o jornalismo esportivo de qualidade está praticamente extinto da TV (e nas outras mídias, quase). O fenômeno não é só brasileiro e não se limita exclusivamente à TV. A vocação de entretenimento que a crônica esportiva sempre teve passou a ser a sua essência.

Ler mais

Equilibrado e medíocre

Acabou neste final de semana o primeiro turno do campeonato brasileiro. Nos cinco pontos que separam os seis primeiros colocados foram os motivos ara uma grande celebração da “dificuldade” do campeonato e de seu alto nível técnico. Isso confirma uma tese que já tenho há muitos anos: o brasileiro não liga muito para campeonatos com alto nível técnico. Ele só quer equilíbrio – mesmo que seja na várzea.

Ler mais

A decepção com Tiago Leifert

Eu não me lembro do aparecimento de um apresentador tão interessante no esporte brasileiro como Tiago Leifert. Ele não é só inteligente e talentoso: ele parece antenado com o que acontece e pouco afeito a manter tradições e costumes da TV que é uma mídia sessentona que tem medo de mudar. Por isso, minha decepção com o episódio da CPI-Twitter que o envolveu .

Ler mais

Comentarista inglês demitido não fez só comentário machista

No final de semana, Andy Gray, ex-jogador e o mais famoso comentarista da TV inglesa foi suspenso por um comentário machista sobre uma auxiliar, Sian Massey, feito fora do ar. Na quarta-feira, ele foi demitido pela rede TV Sky, pondo fim a uma parceria de 20 anos. Aparentemente acaba aí, certo? Não é bem assim. O caso explodiu como uma bomba na Inglaterra – seria mais ou menos como se, no Brasil, Galvão Bueno fosse demitido. Além disso, há cheiro de conspiração. O “vazamento” da gravação que desgraçou Gray apareceu num momento em que ele decidiu processar o tabloide News of the World, por difamação. A treta está no fato de que o tabloide, assim como a Sky, também pertence à News Corporation. “A rapidez com a qual surgiram os vídeos foi suspeita”, opinou a jornalista Allison Pearson, do Daily Telegraph, que lembra que o comentarista tinha uma postura machista desde sempre e nunca foi punido. Gray teria confessado a amigos que o episódio foi “armação” de seus ex-empregadores, segundo o Daily Mirror.
Dois Toques

– A grande discussão gerada pelo episódio cabe bem em outros países: por que razão se aceita esse tipo de comportamento no futebol? Gray era um escroto de marca maior às escondidas (dê uma olhada nestes vídeos e tire sua conclusão) e sempre houve silêncio em relação a isso.
– O contrato rescindido entre Andy Gray e a rede de TV Sky era de R$4.5 milhões anuais – era o maior salário na imprensa esportiva britânica.

Desafio europeu

A vocação européia do Milan é inegável. As seis conquistas continentais do clube de Via Turati representam o triplo dos primos interistas e dos rivais juventinos. Vencer a Liga dos Campeões sempre foi mais importante para o clube do que o Campeonato Italiano – caso fosse necessário fazer uma escolha.

Ler mais

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top