Gasp, fracasso com hora marcada

Não há muito a se dizer sobre a demissão de Giampiero Gasperini que já não tivesse sido dito exaustivamente. Sua contratação não foi um erro – trata-se de um treinador competente e com um estilo ofensivo – mas todo o resto foi. Gasp foi anunciado no meio do mercado, em função da indecisão de Moratti e Leonardo, manteve um elenco com muitos jogadores velhos (9 de 19 jogadores têm mais de 30 anos) e claramente incompatível com o 3-4-3 extremamente físico que o técnico desejava. As quatro derrotas seguidas foram um exagero, claro, mas também demonstraram um claro veto dos senadores interistas ao módulo e ao profissional Gasperini. Continue lendo “Gasp, fracasso com hora marcada”

Ruína (im)Prevista

Uma derrota nos pênaltis é sempre o que pode acontecer de pior para uma seleção ou time que esteja pensando em trocar de treinador. A menos que se trate de uma derrota que jamais poderia ter vindo, a dúvida paira sobre a decisão e nem partidários nem opositores do técnico encontram um argumento decisivo para fechar a questão. Continue lendo “Ruína (im)Prevista”

Freio de mão puxado

É para comemorar: depois de vários anos de encrencas ligadas à maracutaias mais variadas – que vão de doping a compra de árbitros – o Italiano desta temporada começou sem nenhum problema extra-campo e ainda de quebra teve ótimas partidas, estádios cheios e candidatos ao título mostrando as suas armas. Continue lendo “Freio de mão puxado”

Boato.com

Ronaldinho Gaúcho no Milan; Frank Lampard na Juventus; Pepe na Fiorentina (ou na Inter); Morgan De Sanctis na Lazio; Didier Drogba no Milan; Giuseppe Rossi no Parma; Cicinho na Roma; Samuel Eto’o e/ou Alexandre Pato na Inter ou no Milan…ou em qualquer outro clube. E Fernando Torres em todos ao mesmo tempo. A expectativa de um mercado mais intenso na Itália está fazendo com que jornalistas desocupados e agentes de jogadores mais serelepes estejam fazendo com que os jornais se transformem em um amontoado de ‘diz-que-me-diz’. Continue lendo “Boato.com”

Jogo de xadrez

Fiorentina e Roma, a principal partida da 29a rodada do Italiano não foi somente um clássico do futebol italiano. Além de dois times muito bons, apesar de um 0 a 0 que não disse o que foi realmente o jogo, o torcedor pôde ver um duelo entre dois daqueles que são os melhores treinadores da ‘nova geração’ italiana, Cesare Prandelli e Luciano Spaletti. Taticamente falando, os dois times são, entre os clubes de maior vulto, aqueles que têm um desenho tático mais lúcido. Continue lendo “Jogo de xadrez”

Catanians League

Na semana passada, falamos nesta coluna de como os times menores estão tendo bons desempenhos na Série A. A abordagem global era necessária porque mais de um clube tinha uma performance elogiável e até o Catania, um dos favoritos para o rebaixamento, aparecia bem na tabela. Continue lendo “Catanians League”