Tag: Christian Vieri

Jogador italiano revela mágoas com a Inter

O volante italiano Cristian Brocchi, atualmente na Lazio, está longe de ser um craque, mas tem um currículo de vitórias considerável, com uma Liga dos Campeões, um ‘scudetto’ e duas copas nacionaisna Itália.

Ler mais

De um a onze

Ganhar duas partidas seguidas não é fácil. Na Série A, menos ainda. Mas esta Roma, uma Roma muito menos badalada do que a do ano de Batistuta, Emerson e do ‘scudetto’, conseguiu o sucesso em onze rodadas consecutivas. Um recorde absoluto em mais de um século de competição.

Ler mais

O ataque mais forte do mundo

O maior pesadelo interista se confirmou em meados da semana passada. Depois de se desvincular da Inter recebendo €9milhões de indenização, o atacante Christian Vieri atravessou a rua e assinou com o Milan um contrato de dois anos. Ainda que o clube de Appiano Gentile quisesse se livrar de Vieri, vê-lo ao lado da esquadra rival emotivo de sobra para preocupações.

Ler mais

Bobagens Inter 2005/6

Em todos os anos, muito provavelmente uma reunião em Appiano Gentile define qual será a besteira a ser feita para comprometer a temporada da Inter. Depois da Copa de 2002, a Inter cedeu Seedorf para o Milan em troca de Coco. No ano passado, entregou Cannavaro, capitão da seleção italiana à Juventus, em troca de Carini. Mesmo à época, os negócios já soaram irracionais. O tempo só provou que eles foram muito irracionais.

Ler mais

De olho no segundo turno

O Italiano ainda não passou da 12a rodada – pouco mais da metade do turno de ida. Mesmo assim, a tabela já dá pistas importantes em relação ao resto da competição. A primeira, e notória, é que o Milan parece o único time com gás suficiente para poder deter a Juventus na sua trajetória para o 27o título.

Ler mais

Apresentação da Temporada 2004

Ler mais

Eterno caldeirão

Talvez a explicação seja astrológica, esotérica, mística ou sei lá o que. O fato é que alguns clubes parecem jamais ter paz. Até quando as coisas vão bem, a coisa ferve. Em todo o mundo é assim. Em tais lugares, a crise sempre aguarda atrás da esquina; a agitação está a um passo da glória.

Na Itália, este clube é a Inter. Claro, os 15 anos sem títulos acentuaram o problema. Só que o “caldeirão” de Appiano Gentile tem uma tendência “histórica” para a entropia, para o caos, para o litígio. Nesta temporada, a discussão, acreditem ou não, gira em torno de Christian Vieri, o homem que fez 106 gols em cinco anos de Inter.

Em qualquer clube do mundo, Vieri seria preservado como um Boticcelli em um museu imponente. Mas na Inter, Vieri é contestado por parte da torcida, pelo treinador, pela diretoria, por todo mundo. Tanto que, segundo a imprensa local, a Inter está fazendo de tudo para conseguir se desfazer de seu jogador número 1.

É bem verdade que se livrar de pagar o salário de € 7milhões anuais seria um alívio para os cofres do clube. Mas um clube que paga € 4,5 mi por ano para Recoba, não tem direito de querer economizar justamente no seu único jogador capaz de definir as partidas, e que arrasta a Inter quase sozinho.

Para “interizar” ainda mais a situação, o clube ‘nerazzurro’ está negociando justamente com a Juventus. A Inter quer Di Vaio e Blasi em troca de Vieri, que segundo consta, já teria até entrado em acordo com o time de Turim. O negócio não estaria fechado porque a Juve considera a pedida alta demais, e aceita somente dar Di Vaio.

Marco Di Vaio é um ótimo jogador, mas Vieri, mesmo não sendo um prodígio de técnica, é um fabuloso goleador, e em qualquer campeonato. Entrega-lo para uma Juventus que terá Fabio Capello no comando é quase pedir para tomar na cabeça. Exatamente o que está acontecendo.

Vieri está sendo somente mais um capítulo da gestão Massimo Moratti, onde os craques chegam à Inter, não jogam nada, são dispensados, e viram craques de novo, como aconteceu com Pirlo, Seedorf e tantos outros. Moratti pode amar a Inter, mas sua gerência de elenco é desastrosa. E visivelmente manipulada por empresários gulosos.

O problema do “excesso de paixão” de Moratti parecia ter sido superado com a indicação de Giacinto Facchetti para a presidência do clube. Os últimos meses, porém indicaram claramente que é Moratti que manda e desmanda, e a entropia interista segue aumentando.

Quando se fala de mercado de jogadores na Itália, dificilmente a Inter não é uma das “interessadas”. Renovando o elenco como se precisasse de uma transfusão de sangue, o clube nunca forma um time, jamais respalda um treinador e sempre tropeça nos próprios cadarços. Se ceder Vieri à Juventus, vai fazê-lo mais uma vez. E aí, no próximo “Derby d’Italia”, Vieri vai se vingar da Inter com uma fúria incrível.

Pronta!

Se o técnico Giovanni Trapattoni não tiver nenhum contundido antes do início da Eurocopa, o seu time titular ‘ideal’ será mesmo aquele que se imaginava , antes da convocação. Trapattoni aprovou em bloco o desempenho de seus jogadores e tomou cuidado para evitar a casca de banana que era deixar Del Piero no banco.

‘Trap’ teve um único incidente com Angelo Peruzzi, goleiro da Lazio, de 34 anos, que se sentiu mal, achando que estava sendo relegado incondicionalmente à posição de terceiro goleiro. Mas cuma conversa com o técnico parece ter esclarecido tudo. Até porque Buffon é titular até numa seleção mundial…

Na verdade, mesmo Peruzzi sendo um excelente arqueiro, convoca-lo foi um erro. Isso porque dificilmente o jogador da Lazio ganharia a posição de Buffon e Toldo (titular na última Eurocopa). E assim sendo, a experiência indica que para o papel de goleiro “3”, é sempre melhor convocar um jogador novo, que possa ganhar experiência para futuras competições. Nesta caso, Pelizzoli, da Roma, era o mais indicado.

Digressão feita, voltando à escalação, já supondo Buffon no gol: Panucci, Cannavaro, Nesta e Zambrotta; Camoranesi, Perrotta e Cristiano Zanetti; Totti; Del Piero e Vieri. Este é o time que, segundo Trapattoni, deve começar a partida contra a Dinamarca. E Trap deu boas explicações para isso.

Uma das dúvidas era entre Cassano e Del Piero. A imprensa de Roma, principalmente, queria Cassano por causa de sua excelente temporada. Mas Trappatoni deu uma dentro ao manter Del Piero. Segundo ele (‘Trap’), o time ficava muito desequilibrado com Cassano. Isso sem falar que o juventino agrega uma experiência muito maior.

Outra dúvida era uma possível utilização de Fiore no lugar de Camoranesi. Só que o jofador da Lazio, além de estar numa forma física pior do que a do juventino, também não oferece ao time as incursões à linha de fundo proporcionadas por Camoranesi. E assim, as dúvidas foram praticamente dissipadas.

Cassano, Fiore, Pirlo, Gattuso e Di Vaio são os “quase titulares”, ou seja, aqueles que podem ganhar uma vaga de acordo com os acontecimentos. É umbanco excelente. Mas o internauta atento já percebeu. Apesar de ter uma dupla de zaga espetacular, a zaga central é a única posição onde Trappatoni não tem opções à altura. O negócio é torcer para Cannavaro e Nesta não sentirem nem uma dor de barriga.

Curtas

A Roma está chorando na rampa, mas deve acabar vendendo o brasileiro Emerson para a arqui-inimiga Juventus

O meio-campista quer continuar sob a batuta de Capello, e na Juve, os dois sabem que podem fazer parte de um time histórico

Se Emerson sair, a primeira opção da Roma é Perrotta, do Chievo

Uma curiosidade: Perrotta já foi da Juventus.

Seu passe, no entanto, foi dado ao Bari como parte do pagamento pela contratação de Zambrotta, em 1999; depois disso, o meio-campista foi para o Chievo

Perdido Samuel para o Real Madrid, e Zebina para a Juventus, a Roma deve apostar em Philippe Méxes, zagueiro do Auxerre

Outra opção é Matteo Ferrari, do Parma

Certo mesmo é que a Roma vai contratar um zagueiro para ser titular

O Chelsea teria feito uma oferta de US$ 50 milhões mais o passe de Hernán Crespo por Shevchenko

O Milan e o Chelsea negam, mas se foi verdade, Sheva, que acabou de renovar com o clube de Milão até 2009, pode se sentir MUITO querido, porque é grana pra c….

Ainda em Milão: a contratação de Verón, por empréstimo, é a primeira acertada em muito tempo, supondo-se que o argentino volte a jogar o que sabe

Neste final de semana, mais um time meridional conquistou vaga para a Série A

Se trata do Messina, da cidade de mesmo nome

A Atalanta também está praticamente promovida

Só não sobre se perder sua última partida e a Fiorentina vencer a sua

Daí, invertem papéis, com a Atalanta (e não a Fiorentina) pegando o Perugia num playoff

Ainda sobre a novela do doping na Itália

Após vários e vários interrogatórios, algumas ações mais incisivas foram realizadas. Por exemplo: o elenco da Lazio foi submetido a um exame anti-doping de surpresa. Já com a Juventus de Turim, vários documentos foram arrestados contra a vontade do clube, para apurar uma eventual conivência do clube com o doping de alguns atletas.
O que começou a se discutir foi o doping que não pode ser detectado em exames após as partidas. O “doping habitual”, que por exemplo aumenta a massa muscular dos atletas é que deve sofrer mais marcação cerrada a partir de agora. De qualquer maneira, parece que a primeira vista, não devem ocorrer punições , já que nenhum doping foi provado. Mas na Itália, que não tem um tribunal sob o controle da federação, e sim sob a tutela de uma entidade independente, provavelmente o doping será duramente combatido neste campeonato, com o apoio da maioria de seus participantes.

Dino Zoff iniciou sua fase à frente da seleção Italiana. O goleiro, um dos principais responsáveis pela conquista do último título mundial da Itália vai Ter a dura missão de devolver o orgulho à “Azzurra”, que tem visto fracassos retumbantes em suas competições internacionais.
Em seu processo de renovação, Zoff deixou de convocar alguns titulares absolutos do time de seu antecessor, Cesare Maldini. Costacurta, Pagliuca e Paolo Maldini são as ausências mais sentidas na lista dos convocados para o amistoso contra o País de Gales. Paolo, o lateral do Milan e filho do ex-técnico, ainda deve ser convocado (ficou de fora por um problema intestinal. Já Costacurta e Pagluica podem ter dado adeus à camisa azul da esquadra peninsular. Costacurta reclamou de sua ausência, mas Pagliuca bateu duro: “Não é justo, ainda mais após o Mundial que eu fiz. Mais do que a desilusão, fica a raiva…”
Quanto à convocação, Zoff foi privado de nomes certos no seu time, como Ferrara (zagueiro da Juventus), Nesta (Lazio) e o já citado Maldini. Outros que foram limados da seleção são Moriero, Di Matteo, Di Livio e Cois.
Os goleiros serão os já conhecidos Peruzzi e Buffon; a zaga também tem muitas opções , com destaque para a primeira convocação de Iuliano (substituto de Ferrara na Juve) e para o companehiro de Juninho no Atl[etico Madrid, Michele Serena.
No meio, as duas novidades são da Udinese, provando que o time friuliano é bem consistente. Bachini e Giannicheda fizeram um excelente campeonato italiano e têm chances de se fixarem. Falando em Udinese, o time alvinegro poderia ter tido mais um convocado, o bom atacante Locatelli. Só não teve porque a disputa na frente é árdua. Os quatro escolhidos são os esperados: Inzaghi, Del Piero, Roberto Baggio e Vieri, e os titulares devem ser provavelmente Del Piero e Vieri. Mas se Zoff ouvir a voz da Itália, escalará também Roberto Baggio.
Provavelmente a Itália, como o Brasil (assim espero), começou a se livrar dos trastes na seleção.

No Milan, o fim de uma novela que se arrasta por quase seis meses. Finalmente Patrick Kluivert foi vendido para o Barcelona, por cerca de US$ 17 milhões. Kluivert, que teve uma temporada sofrível no ano passado, brigou com os dirigentes milanistas, e já tinha jurado não pisar mais em Milão. O paciente novo treinador Zaccheroni gastou muita saliva para convencê-lo a ficar, imaginando formar um ataque Weah-Bierhoff-Kluivert. Patrick aceitou, mas as idéias de Zaccheroni foram por água abaixo com os amistosos de pré-temporada. Kluivert teria de disputar com Bierhoff o lugar no time, já que tem uma característica de finalização, e não de sair fora da área para assistir a seus colegas. E como o alemão é muito mais eficiente, Zaccheroni autorizou a venda.
Para o clube foi um bom negócio, pois vendeu por quase o dobro do que pagou ao Ajax no ano passado, e para Kluivert também, pois vai para o campeonato espanhol, que tem as piores defesas da Europa. O clube ‘rossonero’agora vai tentar comprar o russo Shevcenko, do Dinamo Kiev, dando a impressão de que Zaccheroni não vê em Ganz, o melhor nome para jogar com Weah e Bierhoff

A Lazio provou que não está para brincadeiras: depois de Salas, De La Peña, Sérgio Conceição e Mihajlovic, o clube romano compra agora o atacante Christian Vieri, por US$ 28 milhões, junto ao Atlético de Madrid. Os gastos do time de Sérgio Cragnotti já gastou quase US$ 100 milhões para esta temporada, e agora supre a última possível lacuna em seu elenco. Vieri é o homem de presença na área que faltava para o treinador Eriksson, pois Boksic ainda se recupera de contusão.

A contratação de Vieri já mete medo até na poderosíssima Juventus. Del Piero , o ‘star’ do time piemontês declarou : “achava que ele viesse para cá, e não para a Lazio”. E o treinador Lippi: ”Não é possível que ele tenha ido para um time já tão forte”. Lippi tem razão. A Lazio é favoritíssima!

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top