Mesmo com o triste histórico de escândalos que tem o futebol italiano nos últimos anos, a semana passada provavelmente começou a assistir o maior deles. Uma série de interceptações telefônicas flagrou uma rede de corrupção que escolhia árbitros, comprava e vendia jogadores, forçava clubes a vender jogos e por aí afora. Já seria uma hecatombe se o principal envolvido não fosse Luciano Moggi, o homem mais forte do futebol italiano no passado recente.

Ler mais