O Ajax de hoje é um clube redimensionado. Depois da aprovação da lei Bosman na década passada, os gigantes de Amsterdam passaram a ser, no máximo, coadjuvantes do cenário europeu. Nos últimos anos, com contratações como as dos espanhóis Luque e Oleguer, o time tem dado dó. Mas há esperança.

Ler mais