Tag: Andrea Pirlo (Page 1 of 2)

Champions League: crepúsculo dos ídolos – ato I (Andrea Pirlo tra il lusco ed il brusco).

Em partida válida pelo grupo A, a Juventus recebeu o líder Atlético de Madrid em Turim, na última rodada da fase de grupos da Champions League 2014/2015, nesta terça. A vecchia signora italiana, bicampeã da CL nos tempos de Platini (1984/1985) e Del Piero (1995/1996), precisava apenas de um empate para se qualificar em segundo lugar, algo que aconteceu num placar final de 0x0. Na última temporada, a Juve deu vexame e acabou eliminada na primeira fase.

Ler mais

A questão Pirlo

As vésperas do clássico entre Milan 1×0 Juventus, válido pela Série A e ocorrido neste domingo o site Goal.com traduziu sabe-se lá se de uma coletiva concedida ou de alguma nota vinda de outro veículo, um dito do meia Andrea Pirlo.

Ler mais

Explicando o armador recuado

Uma observação semiirônica de um colega de trabalho me fez dar conta de que uma expressão que eu uso com freqüência, o “armador recuado”, pode estar sendo interpretada por leitores de um modo inadequado. Não se trata de uma invenção nem de um “tatiquês” semelhante à “treinabilidade”, um dos vernáculos famosos do titês corintiano. O armador que não atua na frente do meio-campo é difícil de conceber para o futebol brasileiro, mas existe, mesmo aqui. E é uma das posições mais raras do futebol moderno porque exige tanto do jogador quanto do time.

Ler mais

Preview da temporada: Milan

Investimento: cerca de €25 milhões (contando o pagamento de Ibrahimovic ao Barcelona)
Reforços: Mèxes, Taiwo e Aquilani.
Ausências: Andrea Pirlo – uma ausência a ser sentida.
Técnico: Massimiliano Allegri.
Destaque: Zlatan Ibrahimovic.
Aposta: Stephan El Shaarawy, o “Faraó”.
Ponto fraco: o gol – Abbiati não é ruim, mas não está à altura de um candidato à Liga dos Campeões.
Luta pelo… título italiano e sonha com o Europeu.
Na temporada… que começa esta semana, o Milan tem uma tarefa dura – a de se manter campeão – e uma quase impossível – provar que a Itália ainda tem como competir com os gigantes de outros países. Allegri não só manteve a base como também a lapidou para ficar com os jogadores que precisa para sua concepção de futebol. Esta lapidação teve um preço alto: a saída de Pirlo, certamente o melhor na sua posição no mundo. O técnico quer um meio-campo “cascudo), mas que saiba passar a bola, e isso, certamente o Milan tem – mesmo sem a genialidade de Pirlo. O clube não fez a propalada compra de “Mister X”, um jogador de nível internacional que abalaria o mercado, por conta de uma multa de mais de €500 milhões (não está errado, o valor é esse mesmo) que Berlusconi teve de pagar. Para competir na Itália, um campeonato enfraquecido e decadente estruturalmente, o Milan está bem armado. Para tentar derrubar a concorrência europeia, a história é outra. O jogador mais estroso do time, Ibrahimovic, é um cracaço que tem medo de partidas decisivas, mas para ser o melhor do mundo, terá de superar esse seu limite. No mercado, o Milan foi o melhor, com contratações sensacionais a custo zero (Taiwo e Mèxès) e a preço de ocasião (Aquilani e Nocerino). O craque fenomenal, contudo, não apareceu. O limite do Milan agora está ligado ao reerguimento da Série A. Ou o Calcio se redesenha, ou será cada vez mais uma periferia europeia.

VanBommelianando o Calcio

Às vezes, declarações  aparentemente corriqueiras podem ter um significado mais relevante do que parecem. Nesta sexta, questionado sobre a confirmação de Mark van Bommel no Milan em detrimento de Andrea Pirlo, o oráculo barcelonista, Johan Cruyff, afirmou. “Fiquei muito feliz por ele [van Bommel], mas sua permanência é um sinal da pobreza dof utebol italiano”. Não há como discordar.

Ler mais

Ronaldogate

Nos últimos dias, o MilanLab, que normalmente é tido como um ponto de referência em tratamento médico e preparação física de atletas de futebol, foi envolvido numa lambança que poderia perfeitamente ter ocorrido na Federação Mineira de Futebol ou no Tribunal de Justiça Desportiva da CBF.

Ler mais

Loucos por Pazzini

No sábado, o maior templo do futebol mundial, a seleção sub-21 da Itália fez a partida de estréia contra os donos da casa da mesma categoria. Certo, era um amistoso e nem mesmo as arquibancadas estavam lotadas. O jogo, no entanto, foi o mais legal de se ver no final de semana. E mostrou uma Itália que pode ter esperanças, especialmente em seu atacante Giampaolo Pazzini.

Ler mais

Em obras

Ainda não dá para dizer quem é mais forte. Pelo menos, não pelos resultados e performances conseguidos pelos times italianos nas primeiras partidas amistosas da temporada. Explica-se: os times da Série A começaram as suas pré-temporadas em datas bastante diferentes, levando em consideração a data de seus primeiros compromissos oficiais. Inter e Udinese, por exemplo, enfrentarão a fase eliminatória da Liga dos Campeões, e por isso, têm de estar prontas mais cedo.

Ler mais

Page 1 of 2

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top