Nem tudo é motivo de lamentação na Itália. Se a divisão maxima sofre para suprir a ausência do maior time do país, assiste uma queda de público sensível (mais de 10% a menos do que a temporada anterior) e teve uma saída de talento precioso rumo ao exterior (Thuram, Zambrotta, Shevchenko), os italianos voltaram a descobrir que existe vida embaixo do tapete. Graças à uma série de circunstâncias, a Série B 2006/07 vive um de seus melhores campeonatos de todos os tempos.

Ler mais