Os recentes “shows” do Santos de Robinho, Paulo Ganso e Neymar despertaram a época de reprodução de um animal desagradável, imortal e acéfalo. É uma criatura espalhada por todo o globo, mas que em cada país, tem características diferentes. Certamente é irracional (é acéfalo, oras), mas tem insights culturais que desafiam a antropologia. É a mala que se acha.

Ler mais