Cruze Esta Linha (Salman Rushdie – 2002).

Bono_SRushdie_GQ_04Sep12_getty_b_642x390

Muito antes dos atentados ao periódico político/humorístico francês Charlie Hebdo, o escritor anglo-hindu Salman Rushdie, já havia sido o primeiro grande ícone midiático ameaçado de morte pelo mundo islã. Muito antes de “Submissão” de Michel Houellebecq, “Os Versos Satânicos”, best seller escrito por Rushdie, já havia evocado a ojeriza sangrenta de líderes muçulmanos.

Leia Mais →

Gabbo e as putas tristes.

gabriel-garcia-marquez (2)

Neste mês de abril, completou-se um ano do falecimento do escritor colombiano Gabriel Garcia Márquez (1927 – 2014), no último dia 14. Curiosa ou cabalisticamente, a data se concretizou um dia após a morte do escritor uruguaio Eduardo Galeano (1940-2015). Gabbo, Galeano e os argentinos Jorge Luís Borges e Julio Cortázar possivelmente não terão equiparáveis […]

Leia Mais →

Futebol ao Sol e à Sombra (Eduardo Galeano – 1998).

eduardo

O mês de abril foi triste devido ao falecimento do escritor e jornalista uruguaio Eduardo Galeano (1940 – 2015), no último dia 13. Curiosamente, Galeano faleceu um dia antes da morte do colombiano Gabriel Garcia Márquez, completar um ano. Eduardo Galeano partiu aos 74 anos em Montevidéu, em decorrência dos problemas consequentes de um câncer […]

Leia Mais →

“Mitologia, Loucura e Riso” (Markus Gabriel & Slavoj Ẑiẑek – 2012).

DSCF3244 (2)

Lançado no Brasil em 2012 pela Civilização Brasileira, “Mitologia, Loucura e Riso” apresenta uma humilde mas ao mesmo tempo, monumental e intempestiva tentativa de contemporanizar o que ainda há de relevante na filosofia moderna alemã. O empreendimento foi originalmente escrito por Markus Gabriel e por Slavoj Ẑiẑek, o segundo um pouco mais difundido e conhecido […]

Leia Mais →

Eduardo Galeano (1940 – 2015).

galeano (3)

Di Stéfano O campo inteiro cabia nas suas chuteiras. A cancha nascia de seus pés, e de seus pés crescia. De arco a arco, Alfredo Di Stéfano corria e corria pelo gramado: com a bola, mudando de rumo, mudando de ritmo, do trotezinho cansado ao ciclone incontido; sem a bola, deslocando-se para os espaços vazios […]

Leia Mais →

“Groucho – Marxismo” (Bob Black – 2006).

DSCF3220 (2)

Os irmãos Marx (Harpo, Chico, Zeppo e Groucho) famosos pelos filmes humorísticos na primeira metade do século XX, não tinham nenhum parentesco com o pensador e autor alemão, fundamental para a sociologia Karl Marx (1818-1883). O termo “groucho – marxismo” foi cunhado de forma debochada pelo norte-americano Bob Black, um tipo excêntrico de intelectual. Black […]

Leia Mais →

Dali e o espírito livre catalão.

6c1c99abc8df4ae288458da556b3bd2931e07832

Há quase duas semanas, São Paulo (SP) abriga no Centro Cultural Banco do Brasil uma exposição das obras do espanhol Pablo Picasso, grande representante da arte moderna e expoente do cubismo. Para além de preferências estéticas, Picasso sempre requer o contraponto de seu rival Salvador Dali, oriundo da Catalunha anexada à força ao reino da […]

Leia Mais →

“Carta a D.”: os grandes apaixonados.

dorine e andré

André Gorz,  escritor austríaco especializado em textos filosóficos e sociológicos, decidiu escrever um livro sobre sua mulher, que até então era retratada de uma forma diferente da qual ela realmente existira. Seu objetivo era desmascarar sua postura tão egoísta em suas outras obras quando se tratava de sua amada esposa Dorine Keir.

Leia Mais →