Categoria: London Calling (Page 18 of 18)

Riise, o patinho feio

Totti, Toni, Juan, Menez e vários jogadores da Roma são acima da média – De Rossi incluso – mas um deles é, para mim, totalmente subvalorizado, mas ainda assim, fundamental no equilíbrio do time montado por Claudio Ranieri. É o lateral norueguês John Arne Riise.

Ler mais

Chelsea bate recorde de folha salarial

O sucesso colhido pelo Chelsea nos últimos cinco anos apresenta seu custo. Nesta temporada, os “Blues” devem gastar nada menos que R$385 milhões somente com salários e premiações dos jogadores de seu elenco.

Ler mais

Everton é trava no “Plano Rooney” do Real Madrid

Uma despesa de cerca de R$400 milhões pode não ser suficiente para que o Real Madrid leve a cabo mais um de seus planos megalômanos: tirar Wayne Rooney do Manchester United. O presidente do Real, Florentino Pérez, escolheu o atacante inglês como a “aposta” para seu clube na temporada que vem.

Ler mais

Revolução Milan começa com saída de Leonardo

A emissora de TV italiana Mediaset, que pertence ao premiê e dono do Milan, Silvio Berlusconi, anunciou que o brasileiro Leonardo rescindiu seu contrato com o clube e só fica em Milão até junho. Vindo da emissora, a notícia tem várias leituras: primeiro, dificilmente o técnico continua.

Ler mais

Rooney, o melhor do mundo?

O neocapitão inglês, Steven Gerrard, declarou que acha o colega de seleção, Wayne Rooney, o melhor do mundo. Não sei se ele acha mesmo isso. Naquele ponto da coletiva, ele respondia a uma pergunta na qual o jornalista dizia que a nação toda tinha medo de uma contusão de Rooney (que quase se machucara na tarde anterior). “Então o resto de nós somos merda?”, perguntou Gerrard, antes de esclarecer que achava Rooney o melhor atacante do mundo.

Ler mais

A Seleção de 2009 na Inglaterra

Friedel (Aston Villa)

Dunne (Aston Villa)  Cuellar (Aston Villa)  Vermaelen (Arsenal)  Evra (Man Utd)

Larsson (Birmingham)

Lennon (Tottenham)  Fabregas (Arsenal)  Milner (Villa)

Drogba (Chelsea)   Anelka (Chelsea)

Porque um treinador é treinador

No primeiro jogo de Fabio Capello como treinador da seleção, em fevereiro do ano passado, um 2 a 1 chorado em cima da Suíça em Wembley, ele foi muito criticado. Ao usar só um atacante – Rooney – e três meias, teve seu esquema comparado às seleções de Eriksson e McClaren. “Eu gostaria de ver a Inglaterra jogando com o “tempo” da Premier League. O time está muito lento”, dizia o ex-atacante Alan Shearer.

Capello naturalmente não se incomodou com as críticas. A Inglaterra vinha de uma desclassificação para a Eurocopa e ele era mais um estrangeiro no comando da seleção, coisa que Shearer, Mark Lawrenson, Alan Hansen e dezenas de outros ex-boleiros – ingleses – abominam.

Com Lampard machucado, o técnico pôde escalar só Gerrard, mas a cobrança inglesa era a de que os dois jogassem juntos – ainda que ninguém soubesse explicar como. E sem um centroavante goleador, entre outras carências, foi fazendo experiências até chegar ao massacre da Croácia na quarta – ironicamente, a mesma Croácia que tirara a Inglaterra da Eurocopa passada.

Ler mais

Cultura é cultura…

Normalmente, quando alguém em algum lugar quer tentar classificar uma alteração ou desvio de padrão aparentemente não racional segundo os próprios critérios, atribui à “cultura”. Rigor com as leis na Alemanha? Cultura. Preferência por um futebol mais lento e com o “Playmaker” mais baixo na Itália? Cultura. Incapacidade ou dificuldade extrema em aceitar regulamentos imutáveis no Brasil? Cultura. Basicamente qualquer coisa se encaixa no molde.

Ler mais

Page 18 of 18

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top