A última segunda-feira 02 de setembro trouxe fechamento da janela de transferências para os clubes franceses. O PSG acabou atraindo maiores atenções no último dia de transferências com a esperada chegada do goleiro Keylor Navas, a contratação surpreendente de Mauro Icardi e a permanência de Neymar.

O atípico foi o montante gasto pelo clube do xeique Nasser Al-Khelaifi, somadas as aquisições de Navas e Icardi além das contratações que já atuam pela equipe do técnico Thomas Tuchel, Pablo Sarabia e Abdou Dialló.

Com Sarabia e Dialló o clube havia gasto pouco mais de 70 milhões de euros. O acerto com Navas, proveniente do Real Madrid, custou cerca de 10 milhões e o empréstimo de Icardi custou 5 milhões (uma temporada com opção de compra no final solicitando mais 75 milhões euros a serem pagos a Internazionale).

Desta vez o xeique Nasser despendeu menos de 100 milhões de euros em atletas para quatro posições.

Navas e Icardi

Goleiro da conquista do tricampeonato consecutivo 2016-2018 da Champions League pelo Real Madrid, Keylor Navas muito provavelmente será titular no gol rouge et bleu. Em contraparte a contratação do arqueiro costa-riquenho, o PSG liberou o jovem Alphonse Areóla, goleiro reserva da França campeã mundial 2018, para o clube merengue.

Vale lembrar que Gianluigi Buffon, que chegou a Paris em fim de trajetória, voltou para a italiana Juventus e Kevin Trapp foi emprestado ao alemão Eintrach Frankfurt. O PSG criou um perfil de utilização de goleiro experiente nos últimos anos (Keylor tem 32 anos) e o setor realmente carecia de peça para tomar conta da posição.

Keylor Navas (foto: AFP)

Keylor Navas (foto: AFP)

Navas se destacou para o futebol mundial durante a Copa de 2014 realizada no Brasil. O goleiro foi titular da Costa Rica, seleção que realizou grande campanha no torneio, finalizando-o na 8ª colocação. Os costa-riquenhos foram eliminados nas quartas de final pela terceira colocada Holanda. Keylor deixa Madrid com 162 partidas disputadas pelo Real Madrid (159 gols sofridos), tendo obtido três títulos europeus e um campeonato espanhol.

Nos últimos dias da janela de transferências, a imprensa francesa mencionava uma aproximação do atacante argentino Mauro Icardi, então na italiana Internazionale, e o Monaco. Um acerto entre Icardi e o PSG só passou a ser mencionado mais pela imprensa italiana do que pela francesa, no fim de semana que antecedeu o deadline da janela na última segunda-feira.

No início do período de transferências, noticiou-se na Itália que Icardi poderia juntar-se a Juventus, que por sua vez teria por alvo Romelu Lukaku. No entanto o atacante belga deixou o inglês Manchester United para acertar com a Internazionale. No último fim de semana a mesma Inter obteve êxito também na contratação do chileno Alexis Sánchez. Icardi definitivamente estava sem espaço em Appiano Gentile.

No curto prazo a chegada de Icardi faz-se urgente, dadas as lesões de Edinson Cavani e Kylian M’bappé que podem retornar a campo apenas no fim de setembro. O camaronês Eric Choupo-Moting foi titular no ataque rouge et bleu nas últimas rodadas da Ligue 1, sendo o artilheiro do time no torneio (3 gols). A longo prazo a permanência de Icardi (26 anos) pode suprir uma saída do próprio Cavani (32 anos), cujo contrato expirará no último dia de junho de 2020.

Icardi pertenceu as canteras do Barcelona, sendo adquirido pela italiana Sampdoria em 2011. A Inter o contratou em 2013. O argentino tornou-se ídolo neroazulli num período de poucas glórias. Porém deixa a Inter com 219 partidas disputadas, 124 gols marcados e 28 assistências concedidas. Na última temporada Icardi disputou 37 jogos e anotou 17 gols. Seus números não são ruins.

A dúvida em Icardi fica no aspecto comportamental. Credita-se o número baixo de convocações para a seleção argentina a questões pessoais do atleta, que se casou com Wanda Nara (também sua empresária), por sua vez ex-mulher do atacante Maxi López (ex-Barcelona, Milan, River Plate, Vasco da Gama). Icardi elenca apenas 8 partidas pela seleção albiceleste (1 gol).

E Neymar?

Como ressaltamos aqui no 90 Minutos, o técnico Thomas Tuchel não parecia preocupado com a saída de Neymar desde a pré-temporada. Tuchel começou a utilizar M’bappé no flanco esquerdo enquanto Neymar treinava em separado. Pelo flanco direito, Angel Di María e Sarabia se revezam.

Por outro lado, Tuchel nunca teve problemas com Neymar, que jogou regularmente até a lesão sofrida em janeiro de 2019, problema que tirou o atacante do segundo mata-mata consecutivo da Champions League. Os números de Neymar na temporada 18/19 não foram ruins com 28 jogos, 23 gols e 13 assistências. Mas deixe-se claro: o PSG não precisou do atacante e foi eliminado da última UCL mais por falhas de Buffon, do que por ausência de Neymar.

Em aspecto pedagógico, no Brasil ressaltou-se o pulso firme de Nasser Al-Khelaifi, de não ceder a nenhuma proposta abaixo dos 180 milhões de euros estabelecidos pelo atacante brasileiro. Leonardo também se mostrou duro com o atleta de 27 anos, que pode ver no dirigente sua última chance de amadurecer.

Como dirigente de Milan e PSG, Leonardo já lidou com atletas de personalidade como Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho, Seedorf, Lavezzi ou Ibrahimović. Leonardo é uma das peças que contribuía muito para a adaptação de brasileiros no Milan, casos de Kaká e Alexandre Pato.

Ainda há esperança no que diz respeito ao comportamento de Neymar. A direção do PSG age certo com a rédea curta.

Imagem de Icardi: Getty Images

Sortie de but

– A última quinta-feira 29 de agosto trouxe o sorteio dos grupos da Champions League. O PSG foi elencado no grupo A junto a Real Madrid (Espanha), Galatasaray (Turquia) e Club Brugge (Bélgica). O duelo é entre o time de Paris e os merengues pelo primeiro posto do grupo. PSG faz sua estréia em 18/09 recebendo os galácticos no Parc des Princes.

– A rodada 04 da Ligue 1 abriu na última sexta-feira com o PSG visitando o Metz e vencendo por 2×0. A equipe já lidera o torneio nos critérios de desempate, uma vez que PSG, Rennes, Nice e Angers são respectivamente primeiro, segundo, terceiro e quarto lugares com os mesmos 9 pontos.

– A Ligue 1 retorna em 13 de setembro após a data FIFA de jogos de seleções. O PSG receberá o Strasbourg pela rodada 05.