Prière pour Saint Étienne

36805427951_36132c1da9_z

Enquanto o ruído da agulha percorre o vinil negro,

O selo em verde e branco deixa as cores amalgamando

Enquanto pecadores vem e vão, heróis se tornam santos,

Ao passo que ela se põe nas sombras recordando

O desconhecido ainda reside ali ao lado.

Há algo no íntimo, um motivo para estremecer

Mas ao findar do dia finitude ainda pode reluzir

Ela precisa atravessar e precisa voltar a sorrir.

Há poucos dias, todos os dias, por estes dias.

“She came looking for some shelter, with a suitcase full of dreams”

Enquanto o ruído da agulha percorre o vinil negro,

O selo em verde e branco deixa as cores amalgamando

Enquanto pecadores vem e vão, heróis se tornam santos,

Ao passo que ela se põe nas sombras recordando

Num campo, no gramado verde, em noventa minutos

Sussurrando uma oração para Santo Estêvão,

No gramado verde entre as quatro linhas brancas

Num dos pulsos uma fita alviverde a selar

A lembrança dos que vieram, a lembrança dos que foram

Resgate a sua bandeira, novamente deixe-a tremular.

– Imagem (Flicker)