Music For Your Eyes: Cradle of Filth “Heartbreak and Séance” (uncensored)

Cradle-Of-Filth-tickets

O britânico Cradle of Filth lançará o novo “Cryptoriana – The Seductiveness of Decay”, no próximo dia 22 de setembro. O conjunto liderado por Dani “Filth” Davey liberou um excelente vídeo clipe de divulgação para a canção “Heartbreak and Séance”, o qual estamos expondo aqui em sua versão não censurada.

Além do vídeo chamativo o Cradle of Filth se valeu de algo tradicional em sua carreira, o que inclui propor uma versão acessível e outra com as cenas concebidas da forma original. O modus operandi era comum nos anos 1990, onde as bandas extrapolavam na idealização do vídeo, sendo então obrigadas a veicular a versão censurada, condizente com a programação da antiga MTV.

A eclosão do Cradle of Filth no underground mundial se deu na segunda metade dos anos 1990, minutes antes da explosão do programa Napster de distribuição de arquivos mp3. Aqueles que apreciaram o metal do fim dos anos 90, com certeza buscaram álbuns físicos da banda dificílimos de serem importados. Com o advento do mp3 encontrar músicas do Cradle of Filth se tornou mais fácil.

Veja o vídeo de Heartbreak and Séance

O primeiro vídeo clipe do conjunto foi “From the Cradle to Enslave”, faixa título do extended play de 1999, que a banda lançou para prosseguir promovendo “Cruelty and the Beast”, um dos seus grandes registros da carreira, lançado em 1998. O citado vídeo surgiu obviamente em duas versões, ambas expostas no You Tube atualmente.

Na época do Napster muitos levaram horas durante a madrugada baixando tal vídeo em conexão discada pois o You Tube também não existia. A versão definitiva mostrava rápidas incitações ao sadomasoquismo, com cenas de nudez frontal parciais, além das modelos “tocando violino” com os pulsos ensanguentados e uma decapitação fake com lâmina “made in England”, em alusão plena à capa de “British Steel” (1980) do Judas Priest.

Ao disponibilizar “From the Cradle to Enslave” no You Tube a banda incluiu uma introdução com Dani Filth ironizando a necessidade (a época) de se fazer uma versão “acessível” para a MTV. No mesmo período havia um maluco chamado Marilyn Manson cometendo “atrocidades” sob holofotes do mainstream, e ninguém morria por causa disso. O politicamente correto sempre houve, só atualmente é que passou a causar histerias e chiliques.

Voltando a “Heartbreak and Séance” o Cradle of Filth disponibilizou a versão censurada no You Tube, ao passo que aquela que temos aqui saiu via Vimeo. As diferenças são mínimas, valendo ressaltar mais o som do que a produção visual da banda, que por sua vez segue extravagante em nível de excelência.

cradleoffilthcryptcd

Com grande parte do line up entrosado desde “Manticore & Other Horrors” (2012), Dani Filth consegue manter a identidade sonora de sua banda, deixando sobressair grandes melodias em twin guitars a lá Iron Maiden, referência que o vocalista sempre exaltou. É preciso dizer que o Cradle of Filth se tornou um dos grandes nomes do black metal sinfônico, popularizado no fim dos anos 1990.

No início muitos com certeza desdenharam, sendo que o conjunto nunca pretendeu ser o “novo Maiden” nem o “novo Priest”, mas sempre reverenciou humildemente aqueles que vieram antes. Com o metal em baixa no fim dos anos 1990 coube ao Cradle of Filth manter a honra do metal inglês. E ainda o faz dignamente.

Imagem: divulgação