Just Push Play: Vuur “Days Go By – London”

vuurband2017promocolor_638

O holandês Vuur teve sua fundação anunciada no fim de 2016, sendo que o conjunto surge liderado pela cantora Anneke Van Giersbergen. Anneke ganhou projeção na cena metal europeia durante os anos 1990, período em que integrou o também holandês The Gathering.

Nos últimos anos Anneke, que se desligou do Gathering no início dos anos 2000, obteve repercussão junto ao The Gentle Storm, duo formado entre a cantora e o guitarrista holandês Arjen Lucassen, do Ayreon. Findado o trabalho de divulgação do álbum do Gentle Storm, Anneke formou o Vuur.

A palavra “vuur” quer dizer “fogo” em holandês, sendo que o elemento está sendo usado como conceito para aquilo que virá a ser o álbum de estreia do conjunto. O debut se intitulará simplesmente “Vuur”. No início de junho o Vuur liberou “Days Go By – London”, sua primeira canção oficial.

A letra menciona um incêndio ocorrido em Londres (Inglaterra), o qual se alastrou em grandes proporções em setembro de 1666. Musicalmente o Vuur talvez decepcione um pouco os fãs dos antigos trabalhos de Anneke, por propôr um progressive metal convencional, numa canção extensa com guitarras bem timbradas à frente.

Ouça Days Go By – London

Aquilo que o Vuur apresenta com certeza absoluta não é ruim, mas segue a linha das bandas de metal melódico sinfônico com frontwomans, as quais predominam na Holanda, tendo Epica e Within Temptation como expoentes. É preciso aguardar um pouco pelo álbum todo do Vuur que sai ainda em 2017.

Anneke possui uma carreira eclética, tendo se tornado figura respeitada nos círculos do death metal europeu, após ter entrado no The Gathering, que a princípio era um clone holandês do Celtic Frost. Liderado por René Rutten (guitarra) o Gathering se tornou vanguardista, mesclando progressivo, atmospheric music e doom metal, ao death metal de seu projeto sonoro inicial.

vuurdaysgobylondon

Em carreira solo Anneke trafegou por estilos diversos (com sua banda Agua de Annique), incluindo-se o pop e uma linha musical mais acústica. A cantora realizou participações em álbuns de artistas diversos da cena extrema européia, incluindo-se em registros do lusitano Moonspell, do finlandês Amorphis e até na inusitada “In Deference” do britânico Napalm Death (em “Smear Campaign”/2006).

O Vuur trás em sua formação o guitarrista Jord Otto, ex-integrante do ReVamp de Floor Jansen (atual vocalista do Nightwish) e Ed Warby, ex-baterista do Gorefest, cultuada banda do death metal holandês. Warby participou dos clássicos “False” (1992) e “Erase” (1994), registros seminais da discografia do Gorefest.

Imagem: divulgação