Villarreal: Pato no Madrigal

1469632016_151681_1469647901_noticia_fotograma

Na semana que se encerrou, o espanhol Villarreal apresentou oficialmente o brasileiro Alexandre Pato, que foi recebido pelos espanhóis com algum respeito. No Brasil, seu retorno ao Corinthians após quase seis meses inexpressivos emprestado ao inglês Chelsea, era visto com resignação.

E de fato os europeus tem lembranças fatuais da trajetória do atacante paranaense, contratado pelo italiano Milan com apenas 17 anos em 2007, ao valor de 22 milhões de Euros. O periódico espanhol El País ressaltou que desde a saída de Pato do Internacional/RS, estenderam-se quase 10 anos.

O Villarreal dispendeu apenas 3 milhões de Euros para adquirir 60% dos direitos federativos de Pato, que nem de longe compensaram os 15 milhões de Euros mal gastos pelo Corinthians em 2013, quando contratou-o. Segundo o El País, é o próprio Pato quem detém os outros 40% dos direitos sobre si mesmo.

Passado brilhante

O El País recordou a estreia de Pato pelo Milan em janeiro de 2008, numa partida da Série A italiana vencida pelo rossonero sobre o Napoli, por 5×2. Pato fez um dos cinco gols e completou nove tentos no segundo turno da temporada 2007/2008. Na temporada seguinte obteve 18 gols em 42 partidas jogadas pelo Milan, o que não foi pouco.

O atacante foi nomeado o “Golden Boy” de 2009, prêmio que enaltece o melhor atleta em atividade na Europa com menos de 21 anos. Na mesma época, Roman Abramovich ofereceu 40 milhões de Euros para levá-lo ao Chelsea, em investida recusada por Adriano Galliani. Abramovich dobrou a oferta e Galliani seguiu recusando, numa época em que o Milan se desfazia do ídolo Kaká.

Pato nos tempos de Milan (Foto: Reuters)

Pato nos tempos de Milan (Foto: Reuters)

Os problemas musculares passaram a afligir Pato nas temporadas 2009/2010 e 2010/2011, problemas estes que não passaram de uma demonstração de incompetência por parte dos médicos do MilanLab. Nas citadas temporadas o El País ressaltou os 33 gols de Pato, anotados em 66 partidas.

Os números diminuíram ainda mais em suas duas últimas temporadas pelo rossonero, período entre 2011 e 2013 quando disputou apenas 25 partidas, anotando 6 gols. Desde a chegada ao Corinthians em 2013 (o que incluiu um empréstimo ao São Paulo até 2015), várias críticas atingiram o atacante no Brasil, mas nenhuma lesão muscular dos tempos de Milan voltou a afligi-lo.

A recém encerrada passagem de Pato pelo Chelsea contabilizou apenas duas partidas jogadas pelos blues, acrescidas no currículo do atacante, hoje com 26 anos. O El País ainda ressalta as 28 partidas de Pato pela seleção brasileira, que ainda fazem constar a marca de 10 gols marcados.

Agora no Madrigal

Sob comando do treinador espanhol Marcelino Garcia, o Villarreal fez uma campanha expressiva em La Liga 2015/2016, terminando a competição em sexto lugar. O posto garantiu ao submarino amarillo uma vaga no playoff, que dá direito a participação na fase de grupos da Champions League 2016/2017.

No plantel do submarino amarillo, Pato deve ser uma opção de ataque ao lado do veterano atacante espanhol Roberto Soldado e do congolês de origem francesa, Cédric Bakambu. Soldado é um centroavante fixo de origem, ao passo que Bakambu é um atacante de força física.

Pato dá a Marcelino a opção de ter um atacante de velocidade, que também pode atuar pelos lados do campo. Responsável pela criação, o meia-atacante mexicano Jonathan dos Santos é outro destaque, sendo que Jonathan tem agora a concorrência do meia russo Denis Cheryshev, adquirido pelo Villarreal junto ao Real Madrid.

As partidas preliminares da Champions League 2016/2017 já estão acontecendo. O Villarreal aguarda a definição do seu confronto nos playoffs, algo que deve acontecer no próximo dia 05 de agosto.

Imagem de Pato (a esquerda) em sua apresentação: divulgação.