A partir desde post apresentaremos de forma breve, as 24 seleções europeias inclusas nos seis grupos da primeira fase da EURO 2016. O torneio acontecerá na França, com a partida de abertura sendo disputada do próximo dia 10 de junho.

Cada um dos seis grupos elenca quatro seleções. As duas melhores colocadas de cada grupo, mais os quatro melhores terceiro colocados dentre todos os seis grupos, avançarão para o mata-mata.

A fase eliminatória se desenvolve em oitavas de final, quartas de final, semi-finais e final. A competição voltou a ter a fase de oitavas de final. A fórmula da EURO não inclui disputa de terceiro e quarto lugar.

Grupo A: França, Romênia, Albânia e Suíça

França
Melhor colocação: campeã em 1984, 2000
Treinador: Didier Deschamps
Provável time-base: Lloris, Sagna, Mangala, Koscielny e Evra. Kanté, Matuidi, Pogba e Cabaye (Payet). Griezmann e Giroud (Martial).

Bi-campeã da EURO, a anfitriã e tradicional França poderá finalmente consolidar um trabalho de renovação, iniciado posteriormente ao fiasco no Mundial de 2010. Alguns jogadores do presente elenco fizeram parte do time que disputou a EURO 2012, eliminado nas quartas de final.

De lá para cá, o técnico Laurent Blanc (atual PSG/França) foi substituído por Didier Deschamps, que por sua vez prosseguiu o trabalho, com um bom desempenho no Mundial 2014 (eliminado nas quartas de final). Alguns talentos como Paul Pogba ou Antoine Griezmann, devem atingir maturidade plena, apenas no Mundial 2018.

France's midfielder Paul Pogba reacts to a missed shot during the friendly football match between France and Cameroon, at the Beaujoire Stadium in Nantes, western France, on May 30, 2016. / AFP PHOTO / FRANCK FIFE

O meia Paul Pogba, destaque da França (Foto: Franck Fife – AFP)

A França contará com o apoio da torcida. Porém o forte elenco sofreu baixas consideráveis no sistema defensivo, durante este semestre. Os defensores Zouma (Chelsea/Inglaterra) e Varane (Real Madrid/Espanha), padeceram de lesões físicas. Sakho (Liverpool/Inglaterra) foi pego em exame anti-doping e Mathieu (Barcelona/Espanha) acabou cortado nos últimos dias, sendo substituído por Adil Rami (Sevilla/Espanha).

Paralelamente, Deschamps lidou com os problemas judiciais envolvendo o atacante Karim Benzema, situação que culminou no banimento do atleta, para a convocação final para a EURO. Ainda assim, as peças de ataque à disposição podem suprir a ausência de Benzema.

O ponto forte da equipe é o meio-campo que alia técnica e vigor físico. O desenho tático pode variar o módulo 4-2-3-1, para o 4-3-3. Pogba é o cérebro do time, com dois volantes (Matuidi e Kanté) aptos a combater e sair para o jogo em velocidade, ao seu redor.

As peças de ataque oferecem boa versatilidade, com destaque para Martial, Giroud e o citado Griezmann. Se uma eventual falta de entrosamento do miolo de zaga não comprometer, a França segue detendo um bom favoritismo. O setor deverá ser composto com Mangala (Manchester City/Inglaterra) e Koscielny (Arsenal/Inglaterra).

Romênia
Melhor colocação: quartas de final em 2000
Treinador: Anghel Iordânescu

Ausente na última edição da EURO, a Romênia corre por fora ainda que já tenha ostentado equipes competitivas e alguns jogadores de renome, no passado. A seleção romena possui tradição no leste europeu, tendo sido tetracampeã da extinta Balkan Cup (ou copa dos Bálcãs), disputada entre 1929 e 1980.

O veterano técnico Anghel Iordânescu (66 anos) contabiliza sua terceira gestão pela seleção de seu país, sendo que ele comandou a competitiva Romênia dos anos 90 (de Hagi e Raduciou), quarta colocada no Mundial de 1994. O time atual por outro lado, não tem nenhum destaque individual.

Sobressaem-se os defensores Vlad Chiriches, vice-campeão italiano pelo Napoli e o experiente zagueiro Razvan Rat (35 anos), do espanhol Rayo Vallecano. Os romenos podem obter uma classificação para o mata-mata, via terceira vaga.

Albânia
Melhor colocação: estreante
Treinador: Gianni De Biasi

A seleção da Albânia é uma atração exótica, tendo obtido o direito de participar pela primeira vez de uma competição expressiva. Os albaneses disputarão sua primeira EURO, sendo que a equipe nunca disputou um Mundial. Porém a seleção da Albânia venceu uma edição da extinta e já citada Balkan Cup em 1946.

A equipe do leste europeu é treinada pelo italiano Gianni Di Biasi, que nos últimos anos comandou clubes expressivos na Itália (Torino, Udinese) e na Espanha (Levante). A seleção da Albânia será figurante no torneio, mas seus atletas já escreveram história no futebol de seu país, só por obterem a classificação.

Os destaques do elenco são o goleiro Etrit Berisha (da Lazio/Itália), o meia Lorik Cana (do Nantes/França) e o veterano meio-campista Taulant Xhaka (34 anos). Taulant é irmão mais velho do também meia Granit Xhaka, naturalizado suíço. Os irmãos podem se enfrentar, pois Albânia e Suíça estão neste grupo A.

Suíça
Melhor colocação: décimo primeiro lugar em 2008
Treinador: Vladmir Petković

A Suíça obteve bons desempenhos nas últimas três edições de Mundiais, jogando de forma defensiva. Foi eliminada nas oitavas de final em 2006 e 2014. Porém o time não conseguiu se classificar para a EURO 2012. O problema é que a boa safra de jogadores vista entre 2006 e 2014, compreensivelmente envelheceu.

Mesmo sendo uma seleção de destaque em competições juvenis (o time já obteve medalha de prata nas Olimpíadas de 1924), os suíços se veem em fase de transição. O treinador é o croata Vladmir Petković, que obteve algum respaldo à frente da italiana Lazio. Trata-se da sua primeira experiência à frente de uma seleção.

Os destaques do elenco são o lateral e capitão Lichtsteiner (Juventus/Itália), os conhecidos meias-ofensivos Xherdan Shaqiri (Stoke City/Inglaterra) e Blerin Dzemaili (Genoa/Itália). Além do meia Granit Xhaka, que acabou de assinar com o inglês Arsenal.

A Suíça é a candidata à segunda vaga do grupo A.

Partida de abertura: França x Romênia jogam no dia 10 de junho. No Brasil a EURO será transmitida por Band e Sportv.