Nesta série de posts dedicados aos grupos da Taça Libertadores, seguimos comentando aqui apenas os grupos onde se encontram os cinco times brasileiros, classificados para a edição 2016 do torneio.

O regulamento determina que oito grupos contendo quatro times cada um, proponha embates de ida e volta. Em cada grupo, todos jogam contra todos e os dois melhores colocados de cada um dos oito grupos, avançam às oitavas de final.

Grupo 5

Equipes: Atlético/MG (Brasil), Colo-Colo (Chile), Melgar (Peru) e Independiente Del Vale (Equador).

No grupo 5 as duas maiores forças se equivalem em termos de tradição. O brasileiro Atlético/MG ostenta uma conquista de Libertadores (2013), ao passo que o chileno Colo-Colo também foi campeão do torneio sul-americano em 1991. A princípio, ambos os times são favoritos para avançarem ao mata-mata.

O Colo-Colo é o atual campeão chileno. A agremiação tem o ex-meia José Luís Sierra, no comando técnico da equipe. Como jogador Sierra atuou pelo Valladolid (Espanha) e disputou o Mundial de 1998, pela seleção do Chile. Além de ter atuado no brasileiro São Paulo, na metade dos anos 1990.

O time se aproveita do bom momento vivido pelo futebol local, cujas divisões de base tem revelado valores promissores. Entretanto, o elenco conta com atletas experientes tais quais o lateral/meia Beausejour, frequentemente convocado pela seleção chilena;  com o lateral/volante Gonzalo Fierro (ex-Flamengo) e com o meia Jaime Valdés (35 anos), que atuou por quase 10 anos no futebol italiano.

No setor de ataque o Colo-Colo também apresenta atletas veteranos como Esteban Paredes, Luis Figueroa (ex-Palmeiras) e o artilheiro Humberto Suazo.

Atlético/MG

Finalmente estabelecido como força futebolística nacional, o Atlético/MG disputará sua quarta Libertadores consecutiva, embalo iniciado na edição 2013, ocasião em que acabou campeão. Embora tenha feito grande campanha em 2013, o time não conseguiu mais avançar a fase de oitavas de final, nas edições seguintes.

O time base ainda inclui remanescentes da conquista de 2013, como o goleiro Vítor, o lateral Marcos Rocha, o veterano zagueiro Leonardo Silva e o volante Leandro Donizette. O plantel é interessante elencando o volante Rafael Carioca, destaque no último campeonato brasileiro e o meia-atacante argentino Jesús Dátolo, campeão da Libertadores 2007 pelo Boca Juniors (Argentina).

A grande dificuldade foi a manutenção do atacante também argentino Lucas Pratto, assediado pelo futebol chinês. Nas últimas semanas, o Galo acertou a vinda do meia-atacante Robinho, regressando do futebol da China. Há uma grande expectativa pelo desempenho do treinador uruguaio Diego Aguirre.

Aguirre chegou para comandar a equipe alvinegra nesta temporada de 2016. O treinador cumpriu um papel até surpreendente na Libertadores 2015, conduzindo o Inter/RS até a semifinais.

Correm por fora.

O peruano Melgar de Arequipa talvez seja o adversário mais frágil do grupo, embora tenha participações na Libertadores em seu currículo. O Independiente Del Valle é oriundo de Quito no Equador, onde pode fazer valer o “fator campo”, que obriga aos adversários a desafiarem um terreno de altitude elevada.

Estreia do brasileiro: o Atlético/MG visita o Melgar em Arequipa (Peru) na quarta-feira 17/02, às 21:45 hr (horário de Brasília). Robinho não tem estreia confirmada e os atacantes Dátolo e Thiago Ribeiro são dúvidas.