Na última terça-feira, realizaram-se as duas últimas partidas de volta da repescagem das Eliminatórias da EURO 2016. O grande confronto dos quatro embates desta repescagem, com certeza foi o clássico escandinavo entre Dinamarca 2×2 Suécia, ocorrido na Parken Arena de Copenhague (Dinamarca). Os suecos avançam à EURO graças ao placar agregado de 4×3 e graças a Zlatan Ibrahimović.

A partida de ida realizada no último sábado, foi minimamente equilibrada, tendo acabado com a contagem em 2×1 para os suecos. Ostentando a vantagem do empate em Copenhague, a seleção sueca do treinador Erik Hamrén, propôs uma postura mais conservadora, deixando os dinamarqueses correrem atrás do resultado.

Zlataneando à quarta EURO consecutiva.

A diferença entre Suécia e Dinamarca foi única e exclusivamente Zlatan Ibrahimović. O atacante do Paris Saint-Germain, abriu o placar aos 19 min, aproveitando cobrança de escanteio do meia Kim Källström. Era o suficiente para consolidar uma pressão psicológica, sobre os dinamarqueses.

No início da segunda etapa, Ibrah ampliou a vantagem sueca em belíssima cobrança de falta, na qual a bola foi à direita do goleiro Schmeichel. O treinador dinamarquês Morten Olsen, promoveu mudanças e colocou o time à frente. A equipe dinamarquesa até conseguiu chegar ao empate, com Poulsen e Vestergaard, em ambos os lances aproveitando jogadas aéreas.

A Dinamarca mostrou boa organização e também amplo domínio de posse de bola, mas faltam atletas incisivos no setor de ataque. A equipe ostenta ainda maior tradição, devido a glória da conquista da EURO 1992, com então a “Dinamáquina” dos talentosos irmãos Laudrup. Mas a Suécia, campeã olímpica de 1948, hoje tem Zlatan Ibrahimović.

Meses atrás mencionamos aqui a curiosa expressão “zlatanear”, oficialmente cravada nos dicionários suecos, que significa “impor-se à força”, e destacada pelo periódico espanhol El País. O neologismo se refere ao primeiro nome de Ibrahimović. O atacante anotou 11 gols em 10 partidas das eliminatórias da EURO 2016. Participará pela quarta edição consecutiva do torneio continental europeu, em sua carreira.

Os outros três classificados.

A tradicional Hungria que um dia teve Ferenc Puskas, retorna à EURO após vencer a Noruega por 2×1 (agregado 3×1), no último domingo. Na segunda-feira, a Irlanda recebeu a Bósnia em seu território e impôs 2×0 (agregado 3×1), também obtendo a classificação.

A Ucrânia foi a Maribor enfrentar a Eslovênia, em partida que acabou empatada em 1×1. Com o agregado de 3×1, os ucranianos se garantiram na EURO.

Hungria, Irlanda, Ucrânia e Suécia, se juntam a França (país-sede) e Rep. Tcheca, Islândia, Turquia, Bélgica, País de Gales, Espanha, Eslováquia, Alemanha, Polônia, Inglaterra, Suíça, Irlanda do Norte, Romênia, Áustria, Rússia, Itália, Croácia, Portugal e Albânia.

As 24 seleções europeias aguardam o sorteio dos grupos da EURO 2016, programado para acontecer no próximo dia 12 de dezembro.

Imagem de Ibrahimović contra a Dinamarca: Liselotte Sabroe – EFE