Neste momento os clubes europeus se encontram num breve recesso, em virtude da data FIFA de jogos amistosos e eliminatórios de seleções. Na Inglaterra, o Liverpool tenta buscar um sucessor para o recém-demitido técnico Brendan Rodgers. O ex-treinador red foi excluído dos planos de sua diretoria, após o último fim de semana.

Rodgers não resistiu às consequências do empate em 1×1 no derby de Merseyside, disputado no último domingo contra o Everton, no Goodison Park (Liverpool). Os reds ocupam a décima colocação (6 pontos) na tabela da Premier League. O nome mais veiculado pela imprensa mundial para ocupar o cargo que era de Rodgers, é o do alemão Jürgen Klopp.

Segundo o jornalista brasileiro Mario Marra (CBN, ESPN), Klopp já teria aceito uma oferta de emissários reds, com a ressalva de que ele Klopp, tenha a decisão final na contratação dos atletas do elenco. Internamente, a direção do Liverpool tem a decisão final sobre todas as aquisições de atletas, tangenciando a figura do treinador. Algo que na prática por exemplo, levou à errônea contratação de Mario Balotelli, na temporada passada.

Jürgen Klopp ascendeu no futebol europeu nas últimas cinco temporadas, após conduzir o alemão Borussia Dortmund à final da Champions League 2012/2013. Os aurinegros acabaram vice-campeões do torneio. Na trajetória, Klopp levou o Dortmund ao bi-campeonato consecutivo da Bundesliga 10/11 e 11/12, e a duas conquistas de Supercopa da Alemanha. Esteve no Signal Iduna Park entre 2008 e 2015.

O intento de Klopp era manter-se numa temporada “sabática”, após o termino de seu vínculo com o clube aurinegro ao fim da última temporada. Intento similar ao de Carlo Ancelotti, demitido do Real Madrid também ao fim da temporada 2014/2015. Segundo o periódico espanhol El País, Carletto é um “plano b” da diretoria red.

Embora esteja alguns passos atrás dos clubes de Manchester ou do Chelsea hoje em dia, o Liverpool ainda é uma instituição irrecusável na Europa. Os reds detém o recorde de cinco conquistas da CL, dentro da Inglaterra. O El País afirma que Carletto supostamente teria viajado ao Reino Unido, nos últimos dias.

Porém, os gestores reds John Henry e Tom Werner tem Jürgen Klopp enquanto prioridade. Henry é presidente do Fenway Sports Group, um dos grupos detentores do Liverpool Football Club, lembrando que a agremiação tem proprietários norte-americanos. Após ser adquirido pela gestão yankee no fim da década passada, o Liverpool tenta se re-erguer em termos de conquistas, uma vez que seu último título inglês foi obtido à 25 anos atrás.

O jovem treinador norte-irlandês Brendan Rodgers (42 anos), que esteve no comando red desde 2012, foi uma aposta após saída do obsoleto técnico Roy Hodgson, que por sua vez surgira como alternativa à uma recusa de Didier Deschamps (atual seleção francesa). O maior feito de Rodgers comandando o Liverpool, foi o vice-campeonato da Premier League 2013/2014.

Imagem de Klopp (à esquerda) e Ancelotti em confronto de Champions League: Getty