Schweinsteiger: fussballgott or red devil.

1436627245_701842_1436627333_noticia_normal

Neste ultimo sábado confirmou-se o encerramento de ciclo do meia alemão Bastian Schweinsteiger, junto ao FC Bayern clube que defendeu desde o início de sua carreira. Schweinsteiger atualmente com 30 anos, se juntará o britânico Manchester United, sendo o meia germânico o primeiro grande reforço dos red devils, para a temporada que se iniciará.

O periódico espanhol El País ressaltou que a Allianz Arena de Munique (Alemanha) não mais escutará um cântico entoado por sua torcida, cântico que descreve Schweinsteinger enquanto um fussballgott (em alemão, deus do futebol literalmente). O Bayern receberá cerca de 20 milhões de Euros pela cessão do meia, que por sua vez deverá receber algo em torno de 10 milhões de Euros anuais, por seu novo vínculo com o United.

O presidente do conselho diretor do Bayern, ex-jogador e antigo ídolo Karl Heinz Rummenigge, assegurou que a saída de Bastian é natural, ocorrendo sem nenhum tipo de problemas seja junto ao clube, seja com o treinador Pep Guardiola. Vale lembrar que historicamente o FC Bayern mantém postura rígida, desvinculando os atletas que chegam à idade de 30 anos, sem protelações.

Após a conquista do Mundial 2014 junto a seleção alemã, Schweinsteiger perdeu protagonismo, atuando pouco na última temporada. Seu desgaste físico é compreensível e espera-se que o meia recupere seu bom futebol, sob a batuta do holandês Louis Van Gaal, que seguirá à frente do Manchester United.

Reencontro com Van Gaal.

Louis Van Gaal treinou o FC Bayern num passado recente. O holandês assumiu o comando do FC Bayern na temporada 2009/2010, momento em que o clube bávaro voltou a ser protagonista na Bundesliga alemã e competições continentais. A década passada foi guiada em marcha lenta, uma vez que os clubes alemães dedicaram seus orçamentos às reformas de estádios, para o Mundial de 2006.

Revelado pelo próprio Bayern, Schweinsteiger era um meia promissor da nova geração alemã que disputou a copa de 2006 em seu país, obtendo a terceira colocação. O meia no entanto, era utilizado como um externo direito ofensivo de transição rápida, algo que não era funcional devido ao seu porte físico.

Quando Van Gaal chegou ao clube bávaro, recuou Schweinsteiger fazendo-o atuar como segundo homem de meio-campo. Num português brasileiro, Bastian tornou-se um segundo volante. Na terminologia futebolística europeia, tornou-se um low playmaker eficiente, devido sua capacidade de visão de jogo e aproveitamento de passes longos.

Na temporada 2009/2010, os bávaros venceram a Bundesliga e acabaram vice-campeões da Champions League, derrotados na final pela Internazionale. Sob a orientação de Van Gaal teve-se o design tático final do meia alemão, que em duas temporadas comandado pelo holandês atuou em 89 partidas, anotou 10 gols e realizou 11 assistências.

No Nationalelf alemão, Schweinsteiger foi adequado por Joachim Löw a uma função que outrora coube a Michael Ballack, também um volante que possibilitava saída de jogo.

Superlativos tupiniquins.

Schweinsteiger é bom meio-campista mas no Brasil foi exageradamente enaltecido, sobretudo após o 7×1. Agora no futebol inglês, o alemão pode editar uma trajetória semelhante, por exemplo à do britânico Frank Lampard (ex-Chelsea, Manchester City). Ambos são bastante semelhantes e após re-adequação sugerida por Van Gaal, Schweinsteiger passou a atuar numa faixa de campo similar à de Lampard.

Possivelmente Bastian talvez seja o primeiro volante/low playmaker à altura de Roy Keane ou Paul Scholes, meio-campistas que Sir Alex Ferguson não conseguiu substituir de forma satisfatória, desde que os dois encerraram suas trajetórias no Manchester United. Mas Schweisteiger não é Lothar Matthäus, nem Mathias Sammer.

Voltando ao presente, Schweinsteiger se junta ao holandês Memphis Depay (ex-Feyenoord) e ao lateral direito italiano Matteo Darmian (ex-Torino e Milan), reforços dos red devils já confirmados para a nova temporada 2015/2016. Extracampo é preciso lembrar também, que o vínculo firmado pelo United no início da última temporada com a Adidas, também passa a vigorar. A fornecedora de material esportivo alemã, está oferecendo algo em torno de 94 milhões de Euros anuais ao Manchester United.

Em 12 anos de FC Bayern, Bastian Schweinsteiger venceu oito Bundesligas (recorde dentro do clube bávaro dividido com Mehmet Scholl e Oliver Khan), seis copas da Alemanha, uma Champions League, uma Supercopa da Europa e um Mundial de Clubes.

Imagem: Christof Stache – AFP