Recentemente, a imprensa espanhola divulgou um acerto entre o atacante lusitano Cristiano Ronaldo do Real Madrid e o magnata de Singapura, Peter Lim. A Mint Media, empresa de Lim detém agora 50% dos direitos de imagem do atacante português. O que gera alguma estranheza, é o fato de Lim ser também o proprietário do Valencia.

O periódico espanhol El País ressaltou a proximidade entre Peter Lim e o empresário de CR7, Jorge Mendes. O representante de CR7 é sócio de Peter Lim, além de obviamente manter atletas representados por si mesmo, vinculados ao Valencia. Dentre eles Cancelo, o treinador lusitano Nuno Espirito Santo e o recém adquirido atacante André Gomes.

André foi destaque do time de Portugal no recém disputado Mundial sub-20. Mais além, o volante brasileiro Rodrigo Caio que deve acertar com o Atlético de Madrid, está sendo representado por Jorge Mendes. CR7 e Lim em nome da Mint Media (que tem sede em Hong Kong), expressaram publicamente a satisfação com a definição do compromisso. Porém, os outros 50% dos direitos de imagem de CR7, seguem detidos pelo Real Madrid.

Nos bastidores do Mestalla.

Peter Lim adquiriu o tradicional Valencia, hexacampeão espanhol e hexacampeão da Copa Del Rey, na metade de 2014. Sua primeira grande aquisição foi o atacante espanhol Alvaro Negredo, que estava no inglês Manchester City. Negredo que foi emprestado pelos citzens, seguirá no Mestalla para a temporada que se iniciará. Deverá custar 30 milhões de Euros.

1435776531_072363_1435777348_sumario_normal

A questão envolvendo Rodrigo Caio causou algum desconforto no staff do Valencia. Paralelamente, o ex-jogador Rufete (agora ex-diretor esportivo) e Amadeo Salvo (agora ex-presidente executivo) negociavam com o belga Gianelli Imbula, que pertence ao francês Olympique de Marseille. A situação gerou uma “queda de braço”, onde prevaleceu o intento de Lim.

Salvo e Rufete deixaram o clube “che” na última quarta-feira, mesmo com a contratação de Rodrigo Caio não acontecendo por veto nos exames médicos. Caio era preferido devido a um custo menor (demandaria entre 12 e 16 milhões de Euros). A situação foi apenas o estopim de uma situação onde Salvo e Rufete surgiam no organograma do clube, como “elementos decorativos”.

O El País relata que Lim foi ampliando a influência de Jorge Mendes nos últimos mêses. Obrigou inclusive Rufete e Salvo, aceitarem a contragosto a troca do treinador argentino Juan Pizzi, pelo já citado português Nuno Espirito Santo. Junto a Rufete e Salvo, o antigo ídolo e ex-zagueiro argentino Roberto Ayala, também deixa o clube.

Voltando a CR7, o El País externa o estranhamento, questionando até onde é possível um magnata dono de um clube, deter os direitos de imagem de um jogador que atua por um clube rival. O periódico recorda um acirramento da rivalidade entre Valencia e Real Madrid, por volta de 1996. Os blancos contrataram o craque sérvio Pedja Mijatovic, que atuava pelo Valencia e se destacou no Santiago Bernabéu.

O El País classificou a situação enquanto algo que exala o cheiro de “chifres queimados”, algo que contradiz o espirito do “valencianismo”. O periódico consultou Javier Goméz, diretor geral da LFP (Liga de Fútbol Profesional) e ex-vice presidente do próprio Valencia, para opinar. Goméz afirmou que nos aspectos jurídico e administrativo, não há irregularidade alguma.

Imagem do cartaz publicitário de Cristiano Ronaldo: Susana Vera – Reuters. Imagem de Peter Lim – AFP