Com os atletas em férias os periódicos europeus noticiam rumores e confirmações de transferências, além de proporcionarem exercícios de “futurologia” futebolística. O El País joga holofotes para uma possível querela tática entre o galês Gareth Bale e o lusitano Cristiano Ronaldo do Real Madrid. Querela a qual o novo treinador Rafa Benítez, terá de solucionar.

Rumores em Valdebebas dão conta de que um dos objetivos blancos para a nova temporada 2015/2016, será recuperar o meia galês Gareth Bale que custou cerca de 100 milhões de Euros, em 2013. A diretoria madridista pretende inclusive dar um aumento para o meia. Os vencimentos anuais do galês chegarão a 12 milhões de Euros e podem atingir 14 milhões, levando-se em conta cláusulas condicionais e premiações extras.

Origem pelo lado esquerdo.

Atualmente com 25 anos, Bale chegou enquanto trunfo futuro para o Real Madrid e atleta inquestionável. Entenda-se por “recuperá-lo”, a intenção de fazê-lo voltar a atuar pelo lado esquerdo do campo. Canhoto, Bale surgiu no inglês Tottenham Hotspur como lateral-esquerdo. Foi adiantado pelo treinador Harry Redknapp e consolidou-se como um externo esquerdo ofensivo, sob comando do treinador lusitano Andre Villas Boas.

Destacou-se na Premier League finalizando a longa/média distância e fazendo também gols de falta. É a liderança técnica que está conduzindo a pouco tradicional seleção do País de Gales, à próxima EURO. Quando chegou a Madrid em 2013, Bale foi deslocado para o lado externo direito, uma vez que Cristiano Ronaldo é quem ocupa a faixa esquerda.

O El País deu conta de uma informação a qual revelou uma queixa de Jorge Mendes, empresário de CR7, que teria dito a diretoria blanca que seu cliente não pretende atuar como atacante de área. Mesmo tendo anotado 61 gols na última temporada. CR7 afirma que não pretende concorrer com o francês Karim Benzema, titular da posição ofensiva no time merengue.

A questão também abre um precedente acerca da permanência de Benzema no elenco. Minimizar a presença de CR7 inicialmente parece absurdo, mas por outro lado o atacante lusitano já é um atleta ostentando 30 anos completos. Não há indicio de que o Real Madrid se desfaça de CR7, ao menos não agora.

Perseguição desmedida.

Há uma crença por parte da imprensa espanhola, que por sua vez incentivou a torcida a uma perseguição à Bale durante esta temporada, inclusive; a qual parte de um sofisma de que o galês precisa fazer gols como um atacante nato. Atuar dentro da área não é uma virtude de Bale, que tem em sua velocidade seu principal talento. É o que faz dele um atleta eficiente na expansão vertical pelos lados do campo.

Da perspectiva do staff do galês, a imprensa espanhola também ressalta um “mimimi” de Jonathan Barnett, empresário de Bale, que afirma de forma “fanfarrona” que seu cliente precisa do time jogando ao seu redor. Barnett, que já havia se expressado publicamente antes, foi refutado pelo agora ex-treinador Carlo Ancelotti, no fim da última temporada, dando a entender que o empresário dizia coisas fora de contexto.

Bale não passa a impressão de ser um “atleta celebridade”, o que desagrada a imprensa madridista. Demonstra ser um atleta profissional comprometido com o aprimoramento físico, deixando também perceptível uma compreensão tática exímia. Atuou pelo lado direito por sugestão de Ancelotti, que por sua vez nos tempos de Milan sugeriu a David Beckham, um externo direito de origem, que atuasse pelo lado esquerdo, em algumas oportunidades.

Publicamente, o galês mostrou humildade na coletiva após a eliminação das semifinais da última Champions League, contra a Juventus. Bale disse que finalizou várias vezes sem sucesso mas que precisava melhorar muito. Disse isso tendo finalizado diante de Gianluigi Buffon, ainda um dos melhores goleiros do mundo.

O El País afirma que Benítez já na pré-temporada, deslocará Bale do lado direito e o liberará de obrigações táticas e defensivas. Pode inclusive utilizá-lo pelo centro do campo. Tal modificação precisa ser feita sem gerar atrito entre as lideranças dentro do vestiário, o zagueiro Sérgio Ramos e o próprio CR7. Segundo o periódico espanhol, ambos afirmam que Bale é um “protegido do presidente”.

E trata-se de Gareth Bale, autor do gol da vitória por 2×1 na final da Copa Del Rey 2013/2014 contra o Barcelona, e autor do gol da virada, na vitória por 3×1 contra o Atlético de Madrid, na final da Champions League 2013/2014.

Imagem de Bale e Cristiano Ronaldo: Andrea Comas – Reuters