Tão logo o aporte financeiro concedido pelo milionário tailandês Bee Teachaubol ao italiano Milan se confirmou, há pouco mais de uma semana, todos os rumores do mundo envolvendo técnicos e atletas se direcionaram ao clube rossonero. Bee ofereceu 500 milhões de Euros (cerca de R$ 2,8 bilhões) por 48% das ações do clube, que prossegue tendo o dono Silvio Berlusconi, como sócio majoritário.

No decorrer de maio, parecia certa uma aproximação ao competente treinador turco Unay Emery, bi-campeão da Europa League pelo espanhol Sevilla. A imprensa espanhola confirmou que Emery acenou positivamente a uma negociação com o rossonero, tão logo a final da EL, vencida pelo Sevilla se encerrasse.

Na Espanha dava-se conta de que os destaques do time andaluz, Carlos Bacca e Kevin Gameiro, poderiam seguir junto a Emery, para um novo clube. Entretanto, a inesperada demissão de Carlo Ancelotti do Real Madrid, levou o Milan de volta ao seu antigo treinador. Carletto foi o responsável pela conquista das duas últimas Champions League milanistas (2002/2003-2006/2007).

Ancelotti tinha a preferência inclusive do próprio Bee Teachaubol, mas recusou a oferta reafirmando a manutenção de uma temporada “sabática”, afastado do futebol. O contato foi real e divulgado oficialmente pelo site oficial do próprio Milan. Neste meio tempo porém Unay Emery valorizadíssimo, renovou seu vínculo com o Sevilla.

Nos últimos dias o Milan confirmou a demissão de Pippo Inzaghi do comando técnico, sendo muito forte a possibilidade do ex-zagueiro sérvio Sinisa Mihajlovic, assumir o posto de treinador rossonero. Como atleta Mihajlovic foi ídolo da rival Internazionale. Como treinador, o sérvio comandou uma boa campanha da Sampdoria, que terminou a última Série A italiana em sétimo lugar.

Elenco.

Devido ao descrédito ostentado pela Série A italiana e o desempenho ruim na Champions League por parte do Milan nos últimos anos, nem treinadores e nem atletas observam o clube enquanto “vitrine” atrativa. No último sábado a imprensa italiana alardeou interesse rossonero no lateral brasileiro Daniel Alves, que venceu a final da Champions League com o Barcelona.

Na sequência, os culés renovaram seu contrato e Alves segue no Camp Nou. Um rumor forte circula pela imprensa mundial afirmando que o time rossonero sondou o status de Zlatan Ibrahimović, de quem o clube se desfêz em 2012. A pedido do treinador Roberto Mancini, a rival Internazionale também mostra interesse em Ibrah. O sueco atuou pelo clube neroazzurri na segunda metade da década passada, sob a batuta do próprio Mancini.

Aos 33 anos, Ibrah já se vê em fim de percurso. Pouco depois do Milan negociá-lo com o Paris Saint-Germain em 2012, Adriano Galliani afirmou publicamente que Ibrah pediu para ficar em Milanello. Falava inclusive em se aposentar no clube. O PSG pretendia adquirir apenas Thiago Silva mas após discussões, Ibrah foi incluso no “pacote” devido seu alto salário.

Galliani disse que prometera a Ibrah que ele ficaria, mas com o intento não correspondido, ele e o sueco nunca mais se falaram. O vínculo atual de Ibrah com o PSG expira na metade de 2016. A direção do clube parisiense já afirmou que tem planos de oferecer ao sueco um cargo no clube como dirigente, após o encerramento de sua carreira.

Voltando ao Milan, até agora o rossonero confirmou apenas a aquisição do bom atacante colombiano Jackson Martínez, que foi relacionado ao clube no início da temporada que se encerrou. Jackson de 28 anos, custará 35 milhões de Euros a serem pagos ao lusitano FC Porto.

A negociação é dada como certa por todas as partes envolvidas, mas só deve se concretizar após a Copa América. O atacante se vê junto a seleção da Colômbia que disputa o torneio sul-americano no Chile.