Aquecimento Vingadores 2: Phil Coulson.

maxresdefault7-790x444

Trazemos aqui mais um post da nossa série sobre os personagens obscuros de Os Vingadores. Estes já apareceram ou podem aparecer no novo filme “Os Vingadores 2: A Era de Ultron”, que estreia no Brasil no próximo dia 23/04. O lançamento do aguardado novo filme da Marvel foi adiantado em relação a outros países do mundo.

No primeiro filme dos Vingadores lançado em 2012, vimos o simpático e gentil agente Coulson ser morto pelo vilão asgardiano Loki, meio-irmão de Thor. Intepretado pelo ator Clark Gregg, Coulson era visto desde os primeiros filmes do Homem de Ferro, como um tipo de relações públicas a serviço de Nick Fury, líder da Shield. O personagem ganhou importância, assim como Gregg sentiu um súbito de popularidade.

Coulson não existia nos quadrinhos e após sua empatia criada com o público a Marvel chegou a editar algumas histórias com o personagem, nas histórias nas hq’s. O agente porém era verossímil demais e não parecia um personagem convencional da Marvel. Com a popularidade dos filmes da Marvel Studios em expansão, a série televisiva “Marvel’s Agents of Shield” foi lançada em 2013. Coulson é seu principal protagonista.

Casos que nem o FBI resolve e missões impossíveis.

Os agentes da Shield estão espalhados pelo mundo lidando com problemas menores e/ou subsequentes aos causados pelos supervilões dos filmes da Marvel. Coulson foi ressuscitado a mando de Nick Fury, valendo-se de bio-tecnologia supostamente alienígena e procedimentos que transcendem a ética médica.

Um dos pontos fortes da série é o questionamento existencialista que Coulson impõe a si, tentando compreender a transição da própria condição humana ao ser trazido da morte. Agraciado com uma ressurreição bizarra, Coulson agora é digno de conviver com os personagens da Marvel, onde qualquer banho em substancia radioativa gera poderes.

A equipe de Coulson na série passa a impressão de que já existia, paralelamente a todos os outros filmes interligados ao primeiro “Os Vingadores”. Coulson conta com a implacável Melinda May (a atriz Ming-Na Wen, a Chun-Li do filme “Street Fighter”/1995), o durão Ward, os nerds Fitz e Simmons, além da ex-hacker Skye. Eventualmente o agente Garret também comparece sendo interpretado pelo veterano ator Bill Paxton. Nenhum deles tem super poderes.

Os agentes da Shield lidam com a expansão da organização Hidra, o magnata Quinn que ganha a vida traficando tecnologia alienígena, o misterioso Vidente que espreita todas as ações e quer saber como Coulson voltou da morte, entre outras ameaças. A série está trazendo personagens secundários das hq’s e dos filmes. Já foram vistos por exemplo, o androide atirador Deathlock que existe nos quadrinhos desde os anos 1970.

AstonishingTales25

Capa de uma hq do Deathlock editada pela Marvel em 1974.

Além de um episódio em que Lorelai fugitiva de Asgard, surge no deserto de Palm Springs na California. Baseada no mito germânico homônimo, Lorelai manipula os homens e semeia a discórdia. A inimiga de Thor acaba perseguida por Lady Sif, devidamente interpretada pela atriz Jaimie Alexander, tal qual nos filmes do deus do trovão.

A produção de Marvel’s Agents of Shield elenca o ex-editor e ilustrador Joe Quesada, assim como o roteirista Jeph Loeb, ambos da Marvel Comics, em seu staff comandado pelo diretor dos filmes dos Vingadores, Joss Whedon. A exceção dos personagens que a Marvel não pode utilizar nas mídias audiovisuais (X-Men, Quarteto Fantástico), o nível da fidelidade com as hq’s agrada.

Porém a série em si, evoca outras séries clássicas que nada tem a ver com a Marvel, como “Missão Impossível” ou “Arquivo X”, esta sobretudo quando os personagens lidam com questões extra-terrenas. O clima paranoico que pairava ao redor de Fox Mulder e Dana Scully, agentes do FBI em “Arquivo X”, reside de forma convincente ao redor e em meio à Shield. Joss Whedon confirmou publicamente que o seriado “Arquivo X”, sucesso no fim dos anos 90, é uma inspiração para “Marvel’s Agents of Shield”.

Desde o ano passado, os agentes da Shield foram inclusos no universo Marvel das hq’s editadas nos EUA, com o roteirista Mark Waid responsável pelas tramas. Dentre as informações já confirmadas pelo diretor Whedon, consta que Coulson não aparecerá em “Os Vingadores 2 – A Era de Ultron”. A oficial Maria Hill ganhou destaque no desfecho do primeiro filme e em “Capitão América 2 – O Soldado Invernal” (2014), devendo ocupar o espaço. Maria Hill também já é personagem frequente no papel impresso.

Entretanto, devidamente ressuscitado Coulson é imprevisível como qualquer agente bem treinado da Shield. Caso ele subitamente apareça, tenha certeza de que não se trata de um fantasma!

Imagens: reprodução.