Iniciando o segundo turno de La Liga com sua vigésima rodada, o atual campeão Atlético de Madrid venceu o Rayo Vallecano por 3×1, num confronto tradicional considerado um derby na Espanha. A partida aconteceu no Vicente Calderón em Madrid. Quem roubou a cena foi o francês Antoine Griezmann que anotou dois gols em dez minutos, durante a primeira etapa da partida.

Griezmann abriu o placar aos 12 minutos, ampliando-o aos 22 minutos de partida jogados. No primeiro tento, o atacante francês aproveitou erro do defensor lusitano do Rayo, Zé Castro. No segundo, Mandzukić posicionado pouco a frente do meio campo, desviou de cabeça bola alta afastada pela defesa do Rayo, prolongando sua trajetória a qual chegou até Griezmann. O camisa 7 colchonero avançou em velocidade e finalizou junto ao goleiro Toño.

Poupado no meio da semana na derrota para o Barcelona no jogo de ida das quartas de final da Copa Del Rey, o croata Mandzukić ganhou a titularidade com a camisa 9 rojiblanca, formando dupla de ataque com o francês. Embora a imprensa espanhola inevitavelmente acabe “incensando” Fernando Torres, Mandzukić tem grande utilidade sendo técnica e fisicamente muito diferente de “el niño”.

O croata é um atacante de força física e grande estatura, adequado ao estilo de jogo padrão na Europa atual. Compõe o homem referencia à frente da linha de 3 meias ofensivos na disposição 4-2-3-1, sem acreditar piamente que o time joga em função de si. Seu deslocamento sem bola, atrai até dois marcadores abrindo espaços onde Griezmann acaba se sobrepondo. Mandzukić só foi liberado pelo FC Bayern (tendo feito parte do grupo vitorioso na temporada 2012/2013) por ter menos “grife” do que Robert Lewandowski.

Voltando à partida.

Após erro do rojiblanco Juanfran, que afastou bola nos pés dos adversários em lance que deu origem ao gol de Trashorras diminuindo para o Rayo, fazendo 2×1 aos 35 min. No começo da segunda etapa, porém o atacante Manucho atentou contra a própria meta e deu o terceiro gol ao Atlético e deu os números finais ao placar. Porém, os colchoneros mostraram sim certa tranquilidade sobre a situação durante toda a partida.

Há uma disputa saudável entre Mandzukić e Torres sendo que esta disputa tem um bônus de que ambos são atacantes distintos, podendo se adequar a diferentes situações de jogo. Por outro lado, Griezmann é o atacante de velocidade que o Atlético não tinha na temporada passada. O elenco de Diego Simeone carecia de um atleta de lado de campo.

Griezmann foi destaque no Mundial 2014 em que a França acabou eliminada pela campeã Alemanha nas oitavas de final. Custou cerca de 30 milhões de Euros aos cofres do Atlético e sua necessidade de adaptação foi praticamente nula, pois ele já atuava em La Liga pela Real Sociedad. Com o revezamento Mandzukić/Torres Simeone tem 12 titulares mas o 11 inicial é Griezmann +10. E Didier Deschamps tem uma opção interessante para repor a debandada de Nasri e Ribery da seleção francesa.

A tabela de La Liga segue inalterada com Real Madrid em primeiro (48 pontos, bateu o Córdoba por 2×1), Barcelona em segundo (47 pontos atropelou o Elche impondo 6×0) e o Atlético em terceiro (44 pontos). O time rojiblanco de Madrid volta a enfrentar o Barcelona no meio da semana na capital espanhola, pela partida de volta das quartas de final da Copa Del Rey.

Foto de Griezmann comemorando um dos gols contra o Rayo: Jesus Alvarez Orihuela (Diario AS)