Achtung

Metamorphosis_of_Narcissus

“Quando olho o céu estrelado, acho-o pequeno. Ou fui eu que cresci, ou foi o universo que encolheu. A menos que seja os dois ao mesmo tempo.”
(Salvador Dali)

Numa tela branca como tantas outras. No momento em que o espaço ainda surge vazio, não há diferença entre Picasso e a criança que brinca com giz de cera. As linhas ainda serão traçadas.

Mas os traços que agradem mais os olhos negros e analíticos, talvez sejam aqueles procurados por um Salvador Dali. Evocando um furor catalão, daqueles que podem ser traçados só pelos que carregam deuses dentro de si, tal qual descreve Eduardo Galeano.

Seria a linha da trajetória da bola chutada por Xavi, numa cobrança de falta milimetricamente perfeita, sobre o gramado do Camp Nou lotado. Seriam linhas em azul ou em grená? Um insight, um intento, um desejo, um vislumbre daquilo que poderia ter sido. E vai evocar saudades mesmo se não for. Há a impressão de uma vontade de não ser esquecida. Há uma certeza de que ela não deseja ser esquecida. Esse é o insight trazido pelo cinza minimalista de um dia chuvoso e frio, inusitadamente desatrelado em pleno verão. This is the sentiment.

Há semanas penso ininterruptamente, há meses na verdade. E inevitavelmente. Linha a linha, letra por letra, verso após verso, redefinindo, re-escrevendo, re-criado e re-interpretado. Como o extend play rodando infinitamente sobre o prato do toca-discos. Enquanto a agulha corre sobre a superfície negra do vinil, negritude similar à escuridão do universo de filme de ficção científica que nos separa. Ou similar ao negro dos olhos analíticos.

Redescobrindo uma velha canção. Te descobrindo inesperadamente num verso desta velha canção. “Ah, the deeper I spin/Ah the hunter will sin for your ivory skin”. E inesperadamente tendo os olhos cheios, ao perceber que o restante da estrofe complementa o que eu gostaria de te dizer numa tarde chuvosa. Olhando para os teus olhos negros enquanto sua pele de marfim que contrasta com os tons escuros, se deixa arrepiar pelo vento frio. “Took a drive in the dirty rain/ To a places when the wind calls your name/ Under the trees laughing at you and me”.

O que “lado b” deste compacto tem a reservar? Hey hey, sha la la…

Arte: “The Metamorphosis of Narcissus” (Salvador Dali – reprodução).