Quartas da Liga dos Campeões: Três barbadas e um páreo duro

Verdade, jogos de mata-mata são pródigos em surpresas (e por isso, normalmente, torcedores de times que jamais vencem alguma coisa acham o método mais “emocionante” – já que no caso, é a única maneira de eles mesmos terem alguma emoção). Mesmo assim, as quartas-de-finais da LC desenham uma semifinal com Internazionale, Barcelona e Real Madrid e com um duelo de sangue entre Manchester United e Chelsea.

O Barcelona pegou o adversário mais fraco dos oito. O time ucraniano está fazendo hora extra na competição, só tendo passado porque enfrentou uma Roma digna de Campeonato Carioca. O Shakhtar até que tem jogadores razoáveis e é arrumadinho, mas só ganha do Barcelona se os catalães viajarem a Donetsk achando que têm o jogo ganho. Como palpite, duas vitórias secas do Barcelona  (grato, Michel Costa).

Em Madri, a expectativa é similar. O Tottenham não tem nem bala na agulha, nem camisa, nem treinador para superar o Real Madrid. O confronto é o típico embate do qual Cristiano Ronaldo gosta, porque se sente à vontade para usar todo seu talento. Mourinho sabe que não perdendo em Londres, a vaga é sua. É difícil imaginar de onde o Tottenham poderá tirar um coelho da cartola com um técnico limitado como Harry Redknapp. Duas vitórias do Real, e em Londres, com um placar maior e show de Cristiano Ronaldo.

A Inter também tem um adversário teoricamente fácil. A saída de Felix Magath é a causa do “teoricamente”. Supostamente, um técnico que sai deixa um time mais desequilibrado (e no caso do Schalke, não é um celeiro de craques). Contudo, a chegada de Ralf Rangnick, ex-Hoffenheim e com uma passagem anterior pelo clube, há premissas para uma possível surpresa. Rangnick gosta de futebol bem jogado e buscando o gol, mas seus times não são suicidas. Haja visto que Felix Magath estava com a moral em baixa no clube junto aos jogadores, não estranhe se aparecer um superSchalke em Milão. De qualquer maneira, Inter favoritíssima. Vitória italiana em Milão e empate em Gelsenkirchen. As chances do Schalke estão justamente no jogo na Itália.

No confronto inglês, o grande clássico. É imprevisível – mesmo. O United tem um time muito superior, mas no confronto recente, todo mundo sabe como terminou. Vários dos jogadores chave do Chelsea ainda estão em débito na temporada, como Lampard, Drogba e principalmente Fernando Torres, um match-winner em potencial que teria uma grande chance de mostrar a que veio. O Manchester, por sua vez, precisa encerrar a instabilidade da temporada, Wayne Rooney precisa dar ainda mais de si (sua temporada é muito boa, mas ele pode mais), tudo isso sem o capitão Rio Ferdinand – que não é um gênio, mas sem o qual, o time se ressente.

O grande desdobramento que o mundo espera, contudo, é na semifinal, onde tudo está pronto para um duelo inesquecível entre Barcelona e Real Madrid. Seria um jogo à altura da competição. Internazionale e Manchester não seria um joguinho, mas Real x Barça, Messi x Ronaldo, Mourinho x Guardiola, Barcelona x Madrid, Xavi-Iniesta x Khedira-Özil, todos os elementos apontam para partidas que entrariam para a história mesmo antes de começar.

Anteriores

Cartolas, hienas e direitos de TV

Próximo

A uma semana e meia do derby de Milão

11 Comments

  1. Daniel Mendes

    O time do Totteham é forte e a prova disso são os confrontos contra Milan e Internazionale. Se Cristiano Ronaldo der show contra o Totteham seu desempenho será creditado a um jogo importante de mata mata, fundamental para se analizar quem é craque. Ano passado Messi brilhou contra o time RESERVA (que é bem inferior ao Totteham) do Arsenal e depois amarelou contra a Inter, mas ninguém falou nada. Sua implicância com o craque portugues é exagerada.

  2. Boni,
    Lineker fez uma piada usando essa lenda de bolas quentes e frias no sorteio. Você acha mesmo que se houvesse esquema o sujeito falaria na transmissão? E, mais, a UEFA arriscaria convidar alguém de fora para poder colocar em risco seu suposto esquema?
    Não creio.

  3. Raphael

    Curioso foi o Schalke que tava pra demitir o Magath, ai segurou o cara e ele aparentemente tinha conseguido reverter as coisas, melhorando um pouco a situação na Bundesliga, se classificando pra final da Copa da Alemanha e avançando até as 4as de final. O clima com a demissão dele ficou bem pesado e vai ajudar e muito a Inter.

    Nos demais, o Barça deve sem sustos eliminar o Shakhtar que faz uma boa campanha na competição, o duelo entre os ingleses é sem prognóstico.

    Agora, eu apostaria no Tottenham eliminando o Real Madri, só pra ter aquele palpite de zebra.

  4. Boni dos Santos

    Cassiano

    gary lineker falou em “bolinhas quentes e frias”, pra mim o sorteio é armado..e não é de hj que desconfio disso..

    A Italia tem força politica nos bastidores, por isso facilitaram a vida da inter.

    Manchester x Chelsea é o carro-chefe do produto “quartas de final”, vai varrer a Ásia e bater recordes de audiencia…

    é importante ressuscitar o real madrid e a presença de personagens midiaticos como mourinho e cristiano ronaldo numa reta final dá mais audiencia que as figuras medianas e sem carisma de white hart lane, por isso mais lebre na boca de onça…

    foi tudo armado pra botar nas semifinais o italiano + forte (inter), os dois espanhóis (barça e real) e mais um gigante ingles..

    assim o produto vende mais e atrai mais olhares..alguem acha que a UEFA quer saber de Shakhtar e de Schalke04 nas semifinais?? as receitas despencam!! pra que faturar 8 se vc pode faturar 80??

    gente, futebol é negócio..

  5. Cassiano Gobbet

    Evidente, meu caro. Valeu a correção. Abs

  6. Meus favoritos em caixa alta:

    INTERNAZIONALE / Schalke 04 x Chelsea / MANCHESTER UNITED

    REAL MADRID / Tottenham x BARCELONA / Shakhtar DonetsK

    Além disso, acredito na reedição da final de 2009, desta vez, com o Barcelona sendo franco favorito.

    Abraços.

    Ps: No segundo parágrafo, você escreveu: “Como palpite, duas vitórias secas do Shakhtar.” Deve ser o contrário, não?

  7. Fernando Brito

    Chelsea vs United é mesmo o confronto mais equilibrado. Os Blues contam com um meio campo mais forte, o que ficou claro no último confronto em Stamford Bridge. A esperança do United reside, a meu ver, na recuperação dos defensores, sobretudo Vidic (Ferdinand parece estar descartado para a temporada).

    No confronto Barcelona vs Shakhtar, a possibilidade de a equipe blaugrana não contar com Puyol e Abidal aumenta um pouco as chances dos ucranianos aprontarem uma surpresa. Os catalães ficariam mais vulneráveis com Milito ou Busquets na zaga, sobretudo porque Pique não está no mesmo nível da temporada passada.

    No mais, creio que Real bate o Tottenham com placar apertado (os londrinos estão empolgados) e Inter se complica, mas vence o Schalke.

  8. Cassiano Gobbet

    Paulo, e um placar de 6 a 2 no agregado, com duas derrotas, é um retrospecto digno de que? Abs

  9. Cassiano Gobbet

    Vítor, vc tem todo o direito de discordar da opinião de quem vc quiser, fique à vontade. Só uma observação: se o Shakhtar conseguir explorar posse de bola na área catalã, terá atingido um status de novo Ajax de Cruyff melhorado. Abs.

  10. Vitor Madureira

    Que análise mais pífia! Com todo o respeito a sua opinião, mas para um blog voltado para o futebol, foram análises simplistas que não saem do lugar comum. Shakhtar tem um time melhor que o Schalke, apesar de não ter um ícone como o é Raúl. Claro que o Barcelona é favorito, mas não é jogo simples e nem de “já ganhou”. A equipe ucraniana é chata de se enfrentar e pode muito bem usar a arma que o Arsenal usou em Londres mas não usou em Barcelona: a pressão e posse de bola na área da equipe catalã. A inter ressurge após a vitória frente ao bayern mas, para mim, só não penará para passar se o Eto’o estiver em mais um daqueles dias inspirados. O confronto entre merengues e spurs é equilibrado. O real ainda não mostrou ser um time contundente com cara de campeão. Ganhou de um Milan (se arrumando ainda, na fase de grupos)e depois empatou. Passou por um Lyon nas oitavas que a única coisa que colocava medo eram os 2 retrospectos desfavoráveis: eliminações nas oitavas e freguesia desfrutada pelos franceses. Já os Spurs colocaram a Inter no bolso assim como o Milan. Foram mais testados na competição e por isso acho que seja um confronto bem mais equilibrado do que o blog aponta. Para conluir, confronto aberto mesmo é o dos ingleses, sem precisar fazer qualquer comentário adicional.

  11. Paulo Sérgio

    parei em “Roma digna de Campeonato Carioca”
    unfollow my fellow

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top