As negociações na Série A

O mercado de janeiro ainda será bastante interessante na Itália. É uma necessidade fundamental, principalmente para os três grandes Juve, Milan e Inter. Roma, Genoa e Fiorentina fazem acertos, mas só de lapidação.

A Inter terá um atacante até o dia 31 de janeiro. Não se trata só de necessidade. Depois de um semestre de decepções e críticas, Massimo Moratti teve seu orgulho ferido pelas insinuações de que a Inter está sem bala na agulha. Perdido (ou quase) Alexis Sanchez (que apesar de ótimo, não é o que Leonardo precisa), a chegada será de um centroavante. Todos os disponíveis no mercado são viáveis: Luis Fabiano, Vucinic, Mutu, Castaignos (Feyenoord), mas além do brasileiro, só o montenegrino tem como fazer bem o papel de primeiro atacante (jogava assim no Lecce, especialmente depois da ida de Chevantón para a Roma). Vucinic seria a contratação mais cara porque, além de ser uma rival direta da Inter, a Roma tem de pagar uma parte de uma possível venda ao Lecce. O verdadeiro desafio de Leonardo é o de fazer Eto’o jogar no nível dos dois últimos anos. Se conseguir, resolve os problemas ofensivos. Se não, a solução depende de Milito não se machucar mais.

Em Turim, tem-se a situação mais dramática. Juventus precisaria de um novo departamento médico e dois atacantes, porque apesar de uma vasta fauna no setor (Amauri, Iaquinta, Quagliarella, Del Piero, Toni e os atacantes agregados Krasic e Pepe), não é possível saber de quem se pode esperar alguma coisa por conta de lesões e má fase. Todos os alvos de mercado de peso parecem perdidos ou quase (Dzeko, Luis Fabiano, Fernando Torres). Di Natale e Di Vaio, cogitados no começo da temporada, são os artilheiros da Série A e hoje, devem parecer um tremendo negócio não realzado. Não consigo vislumbrar um acerto de elenco ainda pare este campeonato.Até num improvável retorno de Fabio Capello se fala.

O Milan conduz suas negociações da maneira mais eficiente até aqui. Despistou a contratação de Emanuelson com as conversas por Lazzari (que dificlmente chegará a San Siro porque seu espaço é exatamente o que o holandês preencherá – a de meio-campista pela esquerda – com a vantagem para Emanuelson de poder cobrir a lateral. Fala-se na chegada de mais um meio-campista (seria van Bommel), mas o mais provável é que o Milan abra o bolso e leve a Milão um entre Criscito (mais provável) e Ivanovic. O primeiro tem a vantagem de jogar na lateral e zaga, embora nunca tenha realmente provado seu potencial (lembra muito o perfil de Bonera antes de chegar ao Milan, embora seja definitivamente mais técnico). Com a contusão de Nesta, Criscito poderia também, se preciso, jogar na zaga pela esquerda (posição que queimou seu filme na Juventus, onde foi despachado de volta ao genoa depois de só seis meses). Pelas relações entre Genoa e Milan e a necessidade de um lateral e um zagueiro, Criscito parece próximo de Milanello.

Na Roma, se ninguém for embora é uma bola dentro. A Sky divulgou que Méxes renovará em uma semana e certamente esta é a melhor notícia para os romanistas. O francês é um zagueirão (para mim, o melhor do time) e perdê-lo por nada seria um pecado. Vucinic sai se houver uma proposta milionária da Inter. Dada a instabilidade societária, manter o elenco como está é um ganho. Se Adriano estivesse em forma, agora teria a chance de ouro para um segundo semestre de ouro em Roma.

Por fim, a Fiorentina tenta colocar ordem num elenco dividido, sem liderança e rendendo muito menos do que pode. Felipe deve sair (frustrando muito em quem apostou nele, como eu), assim como Mutu e possivelmente, Cristiano Zanetti em junho. Mihajlovic tem um bom elenco nas mãos. Jogadores como Vargas, Montolivo, Jovetic (esse, literalmente), D’Agostino e Babacar não jogaram nada nesta temporada. O miolo de zaga é sofrível. Seria alí a necessidade de incisão.

Anteriores

O Salvador

Próximo

Comentarista inglês demitido não fez só comentário machista

15 Comments

  1. Cassiano Gobbet

    Não. Nunca tinha ouvido falar. Abs

  2. Gilson

    Rapidinho: conhece esse Dídac Vilà que o Milan acaba de contratar?

  3. Gilson

    “Eu tenho para mim que o Criscito, se escalado e mantido para jogar pela faixa esquerda (não como lateral, mas como defensor puro), ao lado de uma boa zaga, viria a ser um titular de qualidade da seleção.”

    Entendi. É uma ideia a ser bem analisada. Caso ele vá mesmo para o Milan, big if in this case, como diz alguém que conheço, o Allegri, agora que ganhou o Emanuelson, até teria flexibilidade para brincar de Gasperini em alguns jogos. Poderia perfeitamente escalar Abate e o holandês nas alas – o italiano voltaria para sua posição favorita – e Thiago Silva, Yepes (Papastathopoulos) e Criscito na zaga, com o brasileiro e o italiano “caçando” os adversários.

    É um esquema que poderia dar certo, mas creio que precisaria de SuperPippo dentro da área.

  4. Cassiano Gobbet

    Eu tenho para mim que o Criscito, se escalado e mantido para jogar pela faixa esquerda (não como lateral, mas como defensor puro), ao lado de uma boa zaga, viria a ser um titular de qualidade da seleção. Como coringa, tende a virar um Bonera II, ou seja, um banco razoável. Não acho que a Juve seja tão ruim. Acho que o problema é o elenco a meio caminho entre o 4-3-3 e o 4-4-2 e com preparação física crítica. Não é um grande time, mas não tão ruim. E a presença de Del Piero ainda é um incômodo pq ele no banco é um Raúl com mais classe. abs

  5. Cassiano Gobbet

    A Roma tem dívidas e isso torna o que os Sensi tirariam muito pouco para ceder o controle do clube. E é difícil assumir um clube com um banco como grande credor. Difícil, mas não impossível.

  6. Cassiano Gobbet

    Peço desculpas Boni. Na verdade achei que vc estava retrucando sobre o post do Maradona. Vi agora que era no da Série A e então, retiro o que disse. Abraços

  7. Gilson

    Normalmente acho os textos postados aqui – principalmente aqueles sobre o calcio – bastante interessantes. Mas tenho que dizer que ontem encontrei um espetacular sobre a situação de dois dos gigantes italianos. Assim, para ser bastante sintético acerca daquilo que precisam Juventus e Internazionale, vou lançar mão de um pequeno trecho de um texto que li ontem no goal.com: “perché se l’Inter ha una panchina da squadra di mezza classifica, la Juve ha mezza squadra da retrocessione”.

    Está tudo aí!

    E concordo em tudo contigo quanto ao potencial do Criscito. Intrigante o enorme esforço que o clube está fazendo para tentar contratar o cara.

    Ainda não havia tomado ciência desse interesse do Milan pelo Ivanovic… Interessante. O cara, sem ser um craque, hoje é bem mais jogador que o italiano.

  8. Raphael

    Fugindo do tema, como andam as negociações pra aquisição da Roma? Pode ser ai que o time dê o salto que precisa para conquistar títulos.

  9. Boni dos Santos

    não, não sou dono da verdade, longe disso, mas o que coloquei é fato. De Rossi, Cassano e Balotelli são excessões, quase todos estouram muito tarde na Italia.

  10. Caro, a ida de Vulcinic para o Liverpool é apenas rumor? Algum grande poderia adquirir o brasileiro Felipe da Fiorentina? A Juve tá quase conseguindo competir com times brasileiros…a ‘vasta fauna’ foi ótima! Hahaha!
    Abs

  11. Cassiano Gobbet

    Claro, Boni, afinal, existem duas opiniões. A sua e a errada, certo? abs

  12. Cassiano Gobbet

    O Moratti não quer o Luis Fabiano. Por alguma razão, os italianos olham com desconfiança para ele. O Leonardo quer, mas o Moratti está rateando. Só vai comprá-lo se não conseguir o Pazzini, que é o preferido dele.

  13. Rafael Borges

    Seguindo a linha do Raphael (o quase chará) vou dar os meus pitacos aqui também, mas só sobre Inter e Juventus.

    Quanto a Inter, eu acho que a prioridade deveria ser a busca por jogadores jovens e promissores especialmente no meio campo. Como Leonardo joga com dois atacantes, acredito que mais um jogador para o setor também seria bem vindo, seja um centro avante nato ou não, pois tanto Eto’o como Milito podem ser a referência do ataque. Seria interessante que esse jogador também fosse jovem e com boa margem de progressão, afinal a Inter tem um elenco muito velho. Apesar disso, Vucinic seria a melhor opção (mesmo sendo muito caro) por que além de se reforçar, a Inter estaria enfraquecendo um rival direto.

    Quanto a Juve, eu não sei quando é que a Velha senhora acordará de seu longo pesadelo. Chega a ser triste ver a Juventus jogar quando Del Piero não está em campo. Incrível como tem atuado mal no mercado. Pagou uma grana alta pelo Martínez que quase não jogou, e não é a primeira, nem a segunda vez que isso acontece nas últimas temporadas. Estou quase me convencendo de que a solução é chamar Moggi de volta.

  14. Raphael

    Pequenos comentários:

    Inter – O jogador a contratar seria o Luis Fabiano, que seria uma boa tanto para o clube quanto para o jogador. É o nome que deveria se investir, pois me parece o mais barato, com situação no clube atual não muito boa e de boa qualidade.

    Juventus – Vai ter azar assim lá longe… tem atacantes até demais, mas vários machucados, é incrivel. Pra mim os principais reforços seriam nos departamentos médico e físico. Não contrataria ninguém não, embora até precise, porque seria depois um problema ter um número gigantesco de atacantes no plantel, daria um trabalho/gasto similar ao de contratar, o de negociar/rescindir.

    Roma – A Roma pra mim desde que começou a série de vice-campeonatos, é aquele caso de um ótimo time, mas que falta algo, falta alguém com capacidade de decisão, habilidoso, genial, um extra-classe. Talvez com esse extra-classe, a Roma finalmente conquistasse o scudetto, porque Totti vem na descendente, De Rossi não tem as características citadas embora seja um ótimo meio-campista.

    Milan – Boas as contratações de Van Bommel e Emanuelson, serão ótimas opções para o Allegri, muito bom mesmo. Pra ficar bom de vez, só mesmo se livrar de vez de malas como Antonini, Abate e outros.

    Fiorentina – O problema ali é com treinador e direção. Alguns insatisfeitos por não terem sido negociados no começo da temporada, Vargas por exemplo, e outros insatisfeitos com o treinador. Pra mim só isso explica a péssima temporada que a equipe cumpre até agora.

  15. Boni dos Santos

    Di Natale, Di Vaio, Toni, materazzi…sempre me impressionei de ver como os jogadores italianos amadurecem tarde. é muito comum olhar o perfil e a carreira desses caras e ver que não eram nada antes dos 26, 27 anos jogavam em clubes modestos ou eram nômades..

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top