Uma revigorante convocação de Ferrara

Muito, mas muito interessante a primeira convocação de Ciro Ferrara na Sub-21 da Itália. O ex-treinador da Juventus chamou nada menos que 12 novos nomes para um selecionado que no passado recente tem sido excelente a nível europeu e fraco no Mundial, além de raramente elevar seus nomes à Azzurra principal.

Na lista de Ferrara, alguns itens chamam a atenção. Primeiro, não há nenhum jogador titular entre as grandes, o que diz muito do nível de renovação que as mesmas fazem. segundo, nenhum jogador de Milan ou Lazio, comumente times que cedem jogadores à Sub-20. Terceiro, a atenção dada por Ferrara a nomes completamente fora do espectro da atenção italiana como Caldirola (Vitesse-HOL), Crescenzi (Crotone), Rommizi, (Reggiana) e Gabbiadini (Citadella). Caldirola pertence à Inter, Crescenzi à Roma, Romizi à Fiorentina.

Tudo leva a crer na orientação de Ferrara para romper com o ciclo atual de selecionadores italianos e privilegiar jogadores mais novos, fora do espectro de influência dos clubes e empresários e sem vícios de gestões passadas. É cedo para imaginar se essa será uma boa seleção, mas ao menos a vontade de renovar está clara.

Goleiros: Mattia Perin (Genoa), Carlo Pinsoglio (Viareggio), Andrea Seculin (Fiorentina)

Defensores: Cristiano Biraghi (Inter), Riccardo Brosco (Triestina), Michele Camporese (Fiorentina), Luca Caldirola (Vitesse), Alessandro Crescenzi (Crotone), Giulio Donati (Lecce), Marco Davide Faraoni (Inter), Lorenzo Tonelli (Empoli)

Meio-campistas: Marco D’Alessandro (Bari), Diego Fabbrini (Empoli), Manuel Giandonato (Juventus), Gianvito Misuraca (Vicenza), Giuseppe Rizzo (Reggina), Marco Augusto Romizi (Reggiana), Roberto Soriano (Empoli), Marco Tattini (Pavia)

Atacantes: Fabio Borini (Chelsea), Mattia Destro (Genoa), Manolo Gabbiadini (Cittadella), Federico Macheda (Manchester United).

Anteriores

Quatro brasileiros candidatos ao Golden Boy

Próximo

O clube da semana

3 Comments

  1. Raphael Pinheiro

    Ferrara “caiu pra cima”, tal qual o Coronel Nascimento no início de Tropa de Elite 2. Fico meio pé atrás sobre se terá sucesso, mas o jeito é aguardar.

  2. Raphael

    Ferrara terá um papel importantíssimo nessa reformulação das seleções italianas, sendo um lapidador e fornecedor de jogadores para a equipe sub-21 e posteriormente a principal.

    O Giandonato foi relacionado, acho até que jogou, pela Liga Europa contra o Salzburgo, e o Destro que vem ganhando alguns minutos pelo Genoa.

    É nessas horas que vejo o quão grande é meu vício em FM, já que “conheço” vários jogadores dessa lista, sendo que no jogo são promissores: Seculin, Faraoni, Destro e Macheda.

  3. Gilson

    Vamos dar um voto de confiança ao Ferrara. E muito boa sorte a ele, pois o trabalho que vai realizar será fundamental para o futuro sucesso da Azzurra.

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top