Mês: novembro 2009 (Page 1 of 5)

Cabeça quente não ajuda

A declaração de Alexandre Kalil dizendo que o Galo jogou um ano no lixo por causa das últimas derrotas é sintoma do perigo que eu mais temia para o Atlético. Graças ao frenesi desmedido de uma imprensa amadora e provinciana  – e também pela falta de sobriedade da própria diretoria – o Atlético corre o risco de sim, desperdiçar um ano sensacional por causa de falta de neurônios.

Ler mais

Amadorismo azul

Caso o Grêmio escale mesmo um time reservacontra o Flamengo para a partida no Maracanã, estará só – e não mais do que isso – comprovando a incapacidade de se candidatar a ser uma potência nacional na “nova elite” do futebol brasileiro.  Não é preciso ser um gênio para imaginas jogadores do Grêmio nem com o time titularíssimo entrariam com toda aquela vontade – até porque a torcida gremista quer mais é que o time perca mesmo e ferre o Colorado.

Ler mais

Sem reclamação, mas com reclamação

Não há chance do Grêmio vencer o Fla no Maracanã. Zero. Não importa o que digam os matemáticos. Esse Brasileiro vai para o Flamengo e ninguém pode reclamar.

Ler mais

(Verdades e mentiras sobre) Corinthians x Flamengo

O jogo da semana é Corinthians x Flamengo. Por muitas razões. É o jogo que tem mais interesse para a TV (a audiência da Globo deve bater recordes no fim de semana), são as duas maiores torcidas do Brasil, o Flamengo luta pelo título, tem Ronaldo – que gordo ou magro ainda é Ronaldo. Tem Adriano. Tem um monte de coisas. Tudo para um jogo eletrizante.

Ler mais

Indicações de craque do Brasileiro – comentadas

Goleiro: Bruno (Flamengo), Marcos (Palmeiras), Victor (Grêmio)
Ok. Indicações justas.

Lateral-direito: Jonathan (Cruzeiro), Léo Moura (Flamengo), Vítor (Goiás)
Deveria ter a categoria “nenhum”, embora o goiano tenha sido o melhor dos três.

Zagueiro pela direita: André Dias (São Paulo), Chicão (Corinthians), Danilo (Palmeiras)
Chicão? Chicão? Chicão?????????

Zagueiro pela esquerda: Miranda (São Paulo), Réver (Grêmio), Ronaldo Angelim (Flamengo)
Se o Ronaldo Angelim jogasse exatamente a mesma coisa no Botafogo não ganhava nem para síndico do prédio (embora faça um campeonato correto).

Lateral-esquerdo: Armero (Palmeiras), Júlio César (Goiás), Kléber (Internacional)
Kléber é brincadeira. Muita brincadeira. É quase um programa infantil de tanta brincadeira. Provavelmente o jogador mais “overrated” do Brasil

Volante pela direita: Hernanes (São Paulo), Pierre (Palmeiras), Willians (Flamengo)
Boa seleção, embora a irregularidade do Hernanes pudesse questionar sua presença, uma vez que a avaliação é do campeonato como um todo. O Willians é mesmo o sustentáculo do Flamengo, embora seja visto só como um cabeça-de-bagre.

Volante pela esquerda: Guiñazu (Internacional), Maldonado (Flamengo), Sandro (Internacional)
Guiñazu, não né? Pelo amor de Deus…logo vão dizer que ele é um Essien melhorado e que o Corinthians vai contratar.

Meia-direita: Cleiton Xavier (Palmeiras), Diego Souza (Palmeiras), Souza (Grêmio)
Justo, mas se o cara joga bem só um pedaço do torneio, não é justo favorecer o outro (no caso, o Souza)? O Souza é mediano, mas no Grêmio, é muito regular. E falta o Giuliano.

Meia-esquerda: Conca (Fluminense), Marcelinho Paraíba (Coritiba), Petkovic (Flamengo)
Mesma questão anterior: Conca e Marcelinho jogaram bem o torneio todo, Petkovic, não.

Primeiro atacante: Diego Tardelli (Atlético-MG), Fernandinho (Barueri), Fred (Fluminense)
Justo. Muito, mesmo com Fred jogando meio torneio.

Segundo atacante: Adriano (Flamengo), Iarley (Goiás), Ronaldo (Corinthians)
Ronaldo? Mas por que? Não é prêmio de melhor do Cameponato Brasileiro? Ou vale Estadual e Copa do Brasil? E ademais, não caberia o Zé Roberto?

Treinador: Andrade (Flamengo), Celso Roth (Atlético-MG), Silas (Avaí)
Justíssimo.

Revelação: Fernandinho (Barueri), Giuliano (Internacional), Paulo Henrique (Santos)
Igualmente justo.

Árbitro: Héber Roberto Lopes, Leonardo Gaciba, Paulo César Oliveira
Falta meu preferido, o “nenhum”.

Craque da galera: Conca (Fluminense), Hernanes (São Paulo), Petkovic (Flamengo)
Olha, da galera, da galera mesmo, é o Petkovic, sem sombra de dúvida (não é crítica nem elogio, ok?)



Seleção do colunista:

Bruno (Flamengo), Vítor (Goiás), André Dias (SPFC), Réver (Grêmio) e Júlio César (Goiás); Hernanes (SP), Sandro (Inter), Giuliano (Inter) e Conca (Fluminense); Diego Tardelli (Galo) e Adriano (Flamengo).
PS: Fernandinho tinha ido por engano na seleção.

Técnico: Silas

Revelação: Giuliano (Inter)

Itália reitera sua condição terceiromundista

Três anos e meio depois de causarem o maior dano da história do futebol italiano, Luciano Moggi, Roberto Bettega e Antonio Giraudo – a tríade de dirigentes juventinos – foi absolvida hoje pela justiça italiana por uma excrescência legal de “não-subsistência do fato”.

Ler mais

Os Internautas Malas, por Stephen Fry

Na sexta passada, o ator Stephen Fry participou de uma conferência sobre redes sociais e se queixou do comportamento imbecil de parte dos internautas que não entendem que liberdade vem junto com responsabilidade. Abaixo, segue um trecho do que ele falou, publicado pelo Guardian. Achei muito pertinente e tem a ver com o que eu mesmo me queixei semanas atrás.

Ler mais

Tchau, Zenga

O Palermo manda embora Walter Zenga depois de um empate no clássico com o Catania. Não é normal – é esperadoe eaté óbvio. Zenga é um treinador nota 5.0, no máximo. Fala como Mourinho e treina como Valdir Espinoza. Seu elenco é de zona Uefa. É verdade que o dono do Palermo, Maurizio Zamparini, merece adjetivos impublicáveis e que sua capacidade de gestão do clube é a mesma de um tijolo mergulhado no piche. Ao demitir Zenga, ele repetiu um ritual doentio seu de mandar dois técnicos embora por temporada. Por coincidência, desta vez a decisão não é errada na raiz (Zenga é meia-boca mesmo), ainda que seja obtusa na concepção (demitir o técnico por hábito).

Page 1 of 5

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top