Mês: setembro 2009 (Page 1 of 3)

Um time no caos

No sábado, escrevi sobre a Inter e como a Sampdoria tinhasido superior e comoum sucesso genovês no campeonato seria melhor para o futebol italiano. Daí, veio o domingo, quando o Milan jogou e não deixou nenhuma possibilidade de passar incólume de observação.

Ler mais

Um time no caos – II

O 4-3-3 é o esquema mais instável do futebol. Quando funciona bem, geralmente proporciona um futebol bonito porque abre opções para as jogadas e facilita a superioridade numérica – por isso a parte física conta muito, já que os jogadores têm de correr mais para ocupar espaços. Por outro lado, qualquer falha faz a casa cair. por exemplo: se um dos volantes não estiver bem fisicamente, não tem como os outros compensarem, porque já têm de correr nos seus limites; se o lateral não apóia, sobrecarrega o lado oposto e facilita a marcação. E assim por diante.

No Milan de Leonardo, tudo de errado acontece ao mesmo tempo. Para piorar, suas impostações táticas são equivocadas. Como bem observou um jornal italiano, o Milan, contra o Bari, passou boa parte do jogo com Pirlo de externo na esquerda e Seedorf na direita e nessas posições, eles rendem menos. Mas ainda mais sintomático do caos tático do time foi no momento em que Leo sacou Ronaldinho para colocar Oddo, enquanto o Bari escalava um terceiro atacante.

Antes que alguém possa inocentar Leonardo do prepáro físico escasso do time, cabe lembrar que nesta temporada, o regime de preparação no clube foi alterado exatamente por orientação do técnico. Os intensos trabalhos físicos  dos anos anteriores deram espaço a exercícios sempre com bola. Em si, isso não é um erro (Barcelona e Inter, só para citar dois, trabalham assim há anos), mas certamente não é algo que se possa fazer de orelhada.

Não vejo espaço para Leonardo reverter a situação. Ancelotti reverteu várias crises porque tinha a confiança do grupo e parece nítido que o elenco não confia na capacidade de Leonardo. E mesmo que tivesse toda a capacidade, faltaria elenco para disputar qualquer coisa não só com Juve e Inter mas mesmo com Genoa e Sampdoria. Salvo engano, o Milan parece fora do campeonato depois de somente algumas rodadas.

Uma Sampdoria empolgante

O sucesso da Sampdoria neste sábado está longe de ser uma sorte, coincidência ou fase. O time de Gênova, que na última década viveu tempos difíceis, chegando quase à Série C, trabalhou forte para reorganizar o clube e se vê. A Samp é um dos melhores times da Itália.

Ler mais

Roma a custo zero

Uma nota curiosa que eu achei hoje: oito nomes para tirar da Roma a custo zero:

Francesco Totti
Artur
Julio Sergio
Cassetti
Tonetto
Perrotta
Taddei
Pizarro

Todos ficam sem contrat em 2010. Claro, o Totti não conta. Mas a lista não é de se jogar fora…

Um novo Ajax. Mesmo

O Ajax de hoje é um clube redimensionado. Depois da aprovação da lei Bosman na década passada, os gigantes de Amsterdam passaram a ser, no máximo, coadjuvantes do cenário europeu. Nos últimos anos, com contratações como as dos espanhóis Luque e Oleguer, o time tem dado dó. Mas há esperança.

Ler mais

Gatos africanos…

A seleção da Gâmbia que vai disputar o Mundial Sub17 teve vários jogadores reprovados no teste de idade. A situação é mais grave porque pelo menos três dos reprovados, segundo informação da federação, faziam parte do time que se sagrou campeão africano da categoria em abril deste ano. Tendo em vista o Mundial Sub17 que rolará na Nigéria, talvez fosse o caso de começar a repensar a utilidade desses torneios ou pelo menos a participação de países que sistematicamente utilizam jogadores mais velhos.

Ler mais

Luis Fabiano e mais…

Ninguém – absolutamente ninguém – pode dizer que apostava em Luis Fabiano como titular do time de Dunga quando ele assumiu a Seleção. Vágner Love, Alexandre Pato, Adriano, Afonso Alves, Rafael Sóbis, Ricardo Oliveira, Fred, Jô, todos esses tinham pinta de que ganhariam uma vaga para 2010. Mas a três meses do ano da Copa, só ele fez por merecer.

Ler mais

Candidatíssimo

Uns meses atrás, escrevi um post sobre o fato do Corinthians não ser o melhor time do mundo. Não, não é brincadeira. Essa era uma discussão corrente. O Timão tinha vencido a Copa do Brasil, Ronaldo fazia chover mesmo beirando os 90 kg e como os campeonatos europeus estavam de folga, a referência era distante.

Ler mais

Page 1 of 3

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Top