Talvez a explicação seja astrológica, esotérica, mística ou sei lá o que. O fato é que alguns clubes parecem jamais ter paz. Até quando as coisas vão bem, a coisa ferve. Em todo o mundo é assim. Em tais lugares, a crise sempre aguarda atrás da esquina; a agitação está a um passo da glória.

Na Itália, este clube é a Inter. Claro, os 15 anos sem títulos acentuaram o problema. Só que o “caldeirão” de Appiano Gentile tem uma tendência “histórica” para a entropia, para o caos, para o litígio. Nesta temporada, a discussão, acreditem ou não, gira em torno de Christian Vieri, o homem que fez 106 gols em cinco anos de Inter.

Em qualquer clube do mundo, Vieri seria preservado como um Boticcelli em um museu imponente. Mas na Inter, Vieri é contestado por parte da torcida, pelo treinador, pela diretoria, por todo mundo. Tanto que, segundo a imprensa local, a Inter está fazendo de tudo para conseguir se desfazer de seu jogador número 1.

É bem verdade que se livrar de pagar o salário de € 7milhões anuais seria um alívio para os cofres do clube. Mas um clube que paga € 4,5 mi por ano para Recoba, não tem direito de querer economizar justamente no seu único jogador capaz de definir as partidas, e que arrasta a Inter quase sozinho.

Para “interizar” ainda mais a situação, o clube ‘nerazzurro’ está negociando justamente com a Juventus. A Inter quer Di Vaio e Blasi em troca de Vieri, que segundo consta, já teria até entrado em acordo com o time de Turim. O negócio não estaria fechado porque a Juve considera a pedida alta demais, e aceita somente dar Di Vaio.

Marco Di Vaio é um ótimo jogador, mas Vieri, mesmo não sendo um prodígio de técnica, é um fabuloso goleador, e em qualquer campeonato. Entrega-lo para uma Juventus que terá Fabio Capello no comando é quase pedir para tomar na cabeça. Exatamente o que está acontecendo.

Vieri está sendo somente mais um capítulo da gestão Massimo Moratti, onde os craques chegam à Inter, não jogam nada, são dispensados, e viram craques de novo, como aconteceu com Pirlo, Seedorf e tantos outros. Moratti pode amar a Inter, mas sua gerência de elenco é desastrosa. E visivelmente manipulada por empresários gulosos.

O problema do “excesso de paixão” de Moratti parecia ter sido superado com a indicação de Giacinto Facchetti para a presidência do clube. Os últimos meses, porém indicaram claramente que é Moratti que manda e desmanda, e a entropia interista segue aumentando.

Quando se fala de mercado de jogadores na Itália, dificilmente a Inter não é uma das “interessadas”. Renovando o elenco como se precisasse de uma transfusão de sangue, o clube nunca forma um time, jamais respalda um treinador e sempre tropeça nos próprios cadarços. Se ceder Vieri à Juventus, vai fazê-lo mais uma vez. E aí, no próximo “Derby d’Italia”, Vieri vai se vingar da Inter com uma fúria incrível.

Pronta!

Se o técnico Giovanni Trapattoni não tiver nenhum contundido antes do início da Eurocopa, o seu time titular ‘ideal’ será mesmo aquele que se imaginava , antes da convocação. Trapattoni aprovou em bloco o desempenho de seus jogadores e tomou cuidado para evitar a casca de banana que era deixar Del Piero no banco.

‘Trap’ teve um único incidente com Angelo Peruzzi, goleiro da Lazio, de 34 anos, que se sentiu mal, achando que estava sendo relegado incondicionalmente à posição de terceiro goleiro. Mas cuma conversa com o técnico parece ter esclarecido tudo. Até porque Buffon é titular até numa seleção mundial…

Na verdade, mesmo Peruzzi sendo um excelente arqueiro, convoca-lo foi um erro. Isso porque dificilmente o jogador da Lazio ganharia a posição de Buffon e Toldo (titular na última Eurocopa). E assim sendo, a experiência indica que para o papel de goleiro “3”, é sempre melhor convocar um jogador novo, que possa ganhar experiência para futuras competições. Nesta caso, Pelizzoli, da Roma, era o mais indicado.

Digressão feita, voltando à escalação, já supondo Buffon no gol: Panucci, Cannavaro, Nesta e Zambrotta; Camoranesi, Perrotta e Cristiano Zanetti; Totti; Del Piero e Vieri. Este é o time que, segundo Trapattoni, deve começar a partida contra a Dinamarca. E Trap deu boas explicações para isso.

Uma das dúvidas era entre Cassano e Del Piero. A imprensa de Roma, principalmente, queria Cassano por causa de sua excelente temporada. Mas Trappatoni deu uma dentro ao manter Del Piero. Segundo ele (‘Trap’), o time ficava muito desequilibrado com Cassano. Isso sem falar que o juventino agrega uma experiência muito maior.

Outra dúvida era uma possível utilização de Fiore no lugar de Camoranesi. Só que o jofador da Lazio, além de estar numa forma física pior do que a do juventino, também não oferece ao time as incursões à linha de fundo proporcionadas por Camoranesi. E assim, as dúvidas foram praticamente dissipadas.

Cassano, Fiore, Pirlo, Gattuso e Di Vaio são os “quase titulares”, ou seja, aqueles que podem ganhar uma vaga de acordo com os acontecimentos. É umbanco excelente. Mas o internauta atento já percebeu. Apesar de ter uma dupla de zaga espetacular, a zaga central é a única posição onde Trappatoni não tem opções à altura. O negócio é torcer para Cannavaro e Nesta não sentirem nem uma dor de barriga.

Curtas

A Roma está chorando na rampa, mas deve acabar vendendo o brasileiro Emerson para a arqui-inimiga Juventus

O meio-campista quer continuar sob a batuta de Capello, e na Juve, os dois sabem que podem fazer parte de um time histórico

Se Emerson sair, a primeira opção da Roma é Perrotta, do Chievo

Uma curiosidade: Perrotta já foi da Juventus.

Seu passe, no entanto, foi dado ao Bari como parte do pagamento pela contratação de Zambrotta, em 1999; depois disso, o meio-campista foi para o Chievo

Perdido Samuel para o Real Madrid, e Zebina para a Juventus, a Roma deve apostar em Philippe Méxes, zagueiro do Auxerre

Outra opção é Matteo Ferrari, do Parma

Certo mesmo é que a Roma vai contratar um zagueiro para ser titular

O Chelsea teria feito uma oferta de US$ 50 milhões mais o passe de Hernán Crespo por Shevchenko

O Milan e o Chelsea negam, mas se foi verdade, Sheva, que acabou de renovar com o clube de Milão até 2009, pode se sentir MUITO querido, porque é grana pra c….

Ainda em Milão: a contratação de Verón, por empréstimo, é a primeira acertada em muito tempo, supondo-se que o argentino volte a jogar o que sabe

Neste final de semana, mais um time meridional conquistou vaga para a Série A

Se trata do Messina, da cidade de mesmo nome

A Atalanta também está praticamente promovida

Só não sobre se perder sua última partida e a Fiorentina vencer a sua

Daí, invertem papéis, com a Atalanta (e não a Fiorentina) pegando o Perugia num playoff